Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Especial Névio Archibald

Por segurança, caixas eletrônicos da Câmara de Ribeirão operam sem dinheiro

Medida foi determinação da Polícia Federal, que informou que em vistoria de segurança foi constatada uma infração administrativa

| ACidadeON/Ribeirao

PF informou que banco localizado no prédio do Legislativo precisa regularizar procedimentos de segurança (Foto: Weber Sian / Arquivo ACidade ON)
 
Os caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil na Câmara Municipal de Ribeirão Preto não podem mais ter dinheiro. Essa foi uma determinação da Polícia Federal (PF), que solicitou a medida por razões de segurança. Os caixas localizados na Casa de Leis já foram alvo de bandidos anteriormente e em uma das ocasiões o funcionário da lanchonete da Câmara foi baleado.  

De acordo com a Polícia Federal, foi realizado um trabalho de fiscalização na agência bancária no último dia 11 de fevereiro e a agência que opera os equipamentos na Câmara foi autuada por cometer uma "infração administrativa", por questões de segurança. A violação é passível de multa de até R$ 20 mil ou a interdição do posto de atendimento bancário.  

A PF conta com uma Comissão de Vistoria, que é responsável pela aprovação e fiscalização dos planos de segurança de agências e postos de atendimentos bancários. A instituição informa que a agência bancária autuada pode recorrer da determinação caso comprove que os procedimentos de segurança estão regularizados.  

Por meio de nota, o Banco do Brasil informou que o procedimento foi adotado por questões de segurança e, por isso, tem funcionando temporariamente sem dinheiro. "O Banco do Brasil atua para regularizar o funcionamento total dos equipamentos o mais rápido possível", afirma o departamento de comunicação do banco.  

O Banco do Brasil diz que os clientes que costumam utilizar os caixas eletrônicos da Câmara Municipal podem utilizar outros correspondentes bancários, ou terminais próximos ao local, como a agência localizada na avenida do Café, 396.  

O presidente da Câmara Municipal, Lincoln Fernandes (PDT), lembrou que o Legislativo não tem relação com a agência bancária, que opera de maneira independente. Porém, disse que não havia tomado ciência de eventual irregularidade até ser procurado pela reportagem do ACidade ON Ribeirão.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook