Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Especial Névio Archibald

Justiça mantém ex-prefeito de Ribeirão Preto no regime aberto

O ex-prefeito e ex-ministro Antônio Palocci Filho cumpre pena no regime aberto desde agosto

| ACidadeON/Ribeirao

Antonio Palocci Filho precisa cumprir medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica (Foto: Antonio Cruz / ABr)
O TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) negou, nesta sexta-feira (25), um recurso do MPF (Ministério Público Federal) e manteve a prisão domiciliar imposta contra o ex-ministro e ex-prefeito de Ribeirão Preto, Antônio Palocci Filho. A força-tarefa da Lava Jato questionou os cálculos utilizados pela Justiça Federal do Paraná que concedeu a progressão de pena para o político.  

Desde novembro de 2018, o ex-prefeito de Ribeirão Preto cumpre condenação em regime semiaberto com tornozeleira eletrônica. No último mês de agosto, Palocci migrou para o regime aberto, mesmo assim, tem que cumprir algumas medidas cautelares, como não se ausentar de sua atual residência, em São Paulo.
 
Leia mais: 
 
Justiça autoriza Palocci a cumprir pena em regime aberto


Reunião
 
Em Ribeirão Preto, o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) teve agendada, nesta sexta-feira, uma reunião com o vice-presidente da Câmara Municipal, Otoniel Lima (PRB), que nesta semana teve decretada a perda das funções públicas após ter sido condenado em trânsito julgado por ter empregado uma servidores fantasma quando foi vereador na cidade de Limeira.  

Otoniel Lima ainda não deixou a função no Legislativo, pois ainda não foi oficiado pela Justiça.  

A coluna questionou a assessoria do prefeito Duarte Nogueira se houve o encontro e qual o assunto discutido, contudo, não obteve resposta.  

Leia mais:
Justiça determina saída de Otoniel Lima da Câmara Ribeirão Preto
 

Cobertura
 
Na última quarta-feira (23), a Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) aprovou um projeto de lei do deputado estadual Léo Oliveira (MDB), de instalação de telas de proteção nos espaços abertos e aéreos dos presídios do Estado. O objetivo é impedir que objetos sejam arremessados de fora para dentro das unidades, assim como impossibilitar o pouso de drones e VANTs (veículos aéreos não tripulados).

O texto ainda tem que ser analisado pelo governador João Doria, que pode sancionar ou vetar o projeto.

Você pode ajudar o jornalismo sério

A missão do ACidade ON é fazer um jornalismo de qualidade e credibilidade. Levar informação confiável e relevante, ajudar a esclarecer e entender os fatos, sempre na busca de transformação. E o seu apoio é fundamental. Ajude-nos nessa missão para construir uma sociedade mais crítica e bem informada.

Apoie o bom jornalismo.

Já é assinante? Faça seu login.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON