Aguarde...

Especial Névio Archibald

Negada liminar que poderia levar Ricardo Silva para Brasília

Político de Ribeirão Preto é suplente do PSB por uma cadeira na Câmara dos Deputados; tribunal continua análise do caso

| ACidadeON/Ribeirao

Ricardo Silva pode assumir vaga em Brasília (Foto: Arquivo / ACidade ON)
 
A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Rosa Weber, negou o pedido de liminar da executiva nacional do PSB, que pediu a perda do mandato do deputado federal Luiz Lauro Filho (PSDB). A medida poderia beneficiar Ricardo Silva (PSB), ex-vereador de Ribeirão Preto, derrotado nas eleições municipais em 2016, e suplente do partido na Câmara Federal.   
 
CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS DE POLÍTICA EM RIBEIRÃO PRETO E REGIÃO


Na semana passada, o ACidade ON mostrou que Ricardo Silva poderia herdar a vaga na Câmara, já que o PSB questiona a troca de partido realizado por Luiz Lauro Filho, após ter tomado posse. Ele substituiu o deputado Jefferson Campos (PSB), que se licenciou da função.  

Leia mais:
Ricardo Silva pode herdar vaga na Câmara Federal  

Análise do processo  

O pedido de liminar foi protocolado na semana passada, mas negado pela presidente do TSE. Isso porque, Rosa Weber considerou que o afastamento de Luiz Lauro Filho não poderia ocorrer com a liminar (de efeito imediato), sem a análise de provas que embasam a propositura, além da defesa do deputado.  

"Além de ainda não ter sido oportunizada ao parlamentar trânsfuga a apresentação de defesa, o próprio requerente informa a necessidade de produção de prova, indicando as testemunhas a serem posteriormente arroladas [...]", escreveu na decisão.  

Fachin vai decidir
 
Com essa decisão, o processo deve continuar em tramitação no tribunal e será conduzido pelo ministro Edson Fachin, relator da ação.  

Em 2018
 
Nas eleições de 2018, Ricardo Silva concorreu a cadeira de deputado federal e conseguiu 61.037 votos. Ele ficou como segundo suplemente da Coligação PSB, PTB, PPS e PSC.


Mais do ACidade ON