Aguarde...

Especial Névio Archibald

Plano SP: 'Irresponsáveis vão para o fim da fila', diz Estado

Marco Vinholi e João Doria criticaram e alertaram os prefeitos que não respeitaram regras da quarentena imposta pelo Governo de São Paulo

| ACidadeON/Ribeirao

Secretário Estadual de Desenvolvimento Regional Marco Vinholi (Foto: Reprodução)
*Notícia atualizada às 18h15 de 6 de janeiro de 2021.
O prefeito ou prefeita que não respeitar as fases do Plano São Paulo pode dificultar o acesso para realizações que dependem do Governo do Estado.

A informação foi passada pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e pelo secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi (PSDB), em coletiva realizada nesta quarta-feira (6).

"Nós vamos priorizar aqueles que seguem o Plano São Paulo nos nossos atendimentos. Aqueles que forem irresponsáveis irão para o fim da fila nesse momento", disse Marco Vinholi.

O secretário de Desenvolvimento Regional também informou que o Governo de São Paulo está encaminhando ao Ministério Público a lista com os prefeitos que não respeitaram a fase vermelha no Natal e Ano-Novo e que a situação pode acarretar ação de improbidade administrativa.

"Tivemos recentemente experiência majoritariamente boa de prefeitos que foram corajosos, na proteção da vida. Alguns poucos não agiram como deveriam. Mas esperamos que exceções não mais aconteçam. Não é cabível ter em São Paulo exceções, menos de 20, que não seguiram orientação do governo de proteger a vida dos munícipes", disse Doria.


Ribeirão Preto

O prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), emitiu decretos para o feriado prolongado do Ano-Novo que desrespeitaram a fase vermelha do Plano São Paulo. O chefe do Executivo de Ribeirão liberou bares, restaurantes, comércio e shoppings.

Não foi a primeira vez que o prefeito não acatou determinações do Plano São Paulo. Em 4 de setembro de 2020, Ribeirão regrediu da fase amarela para a laranja. No entanto, a prefeitura não aceitou a medida e manteve as regras da fase amarela por conta própria.

O ACidade ON procurou a prefeitura de Ribeirão Preto para comentar a fala do secretário. Por meio de nota, a administração disse que não teme ser prejudicada pelo Governo de São Paulo. 


MAIS: São Paulo vai vacinar 9 milhões de pessoas na primeira fase


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON