Publicidade

politica

Cinco anos após promessa, prefeitura segue no Palácio Rio Branco

Prefeitura de Ribeirão Preto espera que reforma de futura sede esteja concluída em novembro de 2021

| ACidadeON/Ribeirao -

 
Palácio Rio Branco, sede da Prefeitura de Ribeirão Preto (Foto: Marcelo Fontes / ACidade ON)

Quase cinco anos após o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) anunciar a mudança da sede da prefeitura do Palácio Rio Branco para o antigo prédio da Caixa Econômica Federal, na rua Américo Brasiliense, pouca coisa mudou. Já no segundo mandato, Nogueira segue comandando a cidade do imóvel construído há 104 anos. 

LEIA MAIS - Prefeito anuncia transferência da prefeitura para imóvel na rua Américo Brasiliense
 
Em 2017, Nogueira disse em entrevista ao jornal A Cidade que a prefeitura estava com conversas adiantadas com a Caixa para formalizar a cessão do imóvel localizado na rua Américo Brasiliense, 426, no Centro. Antes, quando completou 100 anos em maio daquele ano, reportagem já havia revelado que o Executivo já planejava a mudança -- leia mais aqui.  
 

Compra
 
No final, a Prefeitura de Ribeirão Preto precisou comprar o imóvel da Caixa por R$ 3,9 milhões (em compensação de tributos, como o IPTU). O contrato de compra foi assinado no fim de janeiro de 2019. 
 
O planejamento contemplava ainda a restauração do Palácio Rio Branco (veja imagens da deterioração abaixo) para transformá-lo em um Centro Cultural.
 


Reforma
 
As reformas para transferência do gabinete do prefeito e das secretarias da Casa Civil, Governo e Fazenda começaram em julho de 2020. As obras eram para terem sido encerradas em janeiro deste ano, contudo houve prorrogação no contrato e o prédio deve ser entregue em novembro de 2021.  
 
Segundo a prefeitura, o projeto precisou ser alterado, além de ter sido necessária adequações que foram identificadas durante a reforma. O serviço foi orçado em R$ 4.456.689,52.  
 

Outra promessa
 
Em maio de 2018, o então secretário de Planejamento, Edsom Ortega, revelou ao ACidade que a Prefeitura de Ribeirão Preto iria construir um centro administrativo, para abrigar 28 órgãos municipais em um terreno de 30 mil metros quadrados na avenida Paschoal Innechi, na zona Norte - clique e relembre.  

Na ocasião, o Ortega disse que a previsão de entrega da obra seria para antes do início da atual gestão, em 2021. A justificativa do projeto foi a estimativa de economia de R$ 500 mil por mês em alugueis.  

Três anos depois, Ortega não é mais secretário de Planejamento (a função é exercida atualmente pelo vice-prefeito, Daniel Gobbi) e a obra ainda não saiu do papel. De acordo com a prefeitura, o projeto executivo já foi concluído e será entregue nos próximos dias.



Mais notícias


Publicidade