Publicidade

politica

Ministro coloca Ribeirão em polêmica do leilão da internet 5G

Governo Federal projeta a internet de quinta geração em todos os municípios do País até 2028; leilão pode gerar R$ 45 bilhões

| ACidadeON/Ribeirao -

Internet 5G pode oferecer velocidades até 50 vezes mais rápidas (Foto: Reprodução/Pixabay)
 
Ribeirão Preto ficou no meio da polêmica do julgamento do edital para o leilão da internet 5G, que deve ser realizado pelo Governo Federal até o final deste ano. 

Isso porque, o ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Aroldo Cedraz acredita que a proposta apresentada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) inviabiliza a exploração econômica do serviço na cidade.  

O mesmo aconteceria em outros municípios, como Brasília, Salvador, Curitiba e Campinas. O Governo Federal projeta a implementação da tecnologia em todas as cidades brasileiras, até 2028.  
 

O caso
 
O julgamento do edital para licitação do 5G foi concluído na última quarta-feira (25) e recebeu 7 votos favoráveis, contra um contrário, justamente o de Cedraz. O ministro alega que o edital está "eivado de erros crassos", após seguir análise da área técnica do próprio tribunal.  

Entre as falhas apontadas pelo ministro estão erros na metodologia de precificação das frequências que serão leiloadas, distorção na precificação de cada região, erro na classificação de áreas urbanas conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), entre outros.  

A divergência citando os municípios que poderiam ser prejudicados, entre eles Ribeirão Preto, já havia sido levantada pelo ministro em duas oportunidades no último mês.  
 

Revisão
 
Procurada pela coluna, a Anatel disse que, após a sessão do TCU, já deu início aos trabalhos para análise dos apontamentos dos ministros. O ministério das Comunicações, responsável pelo leilão, garantiu que todas as cidades brasileiras vão ter cobertura com a internet da quinta geração. A pasta disse que o descumprimento, pode gerar a cessação da outorga das empresas vencedoras do leilão.  
 

Sem preocupação
 
Procurada, a Prefeitura de Ribeirão Preto informou que o município conta com condições para receber a tecnologia 5G e que se prepara para chegada deste formato de rede de internet. A prefeitura afirma que o município já conta com legislação que estabelece normas urbanísticas para suporte das estações de transmissão.  
 

Datas e valores
 
A internet 5G no Brasil vai ser leiloada em 16 lotes nas faixas de radiofrequência de 700 MHz, 2,3GHz, 3,5 GHz e 26 GHz. O valor de todos os lotes, somados, é de R$ 45,6 bilhões. Por isso, este é considerado o maior leilão do setor de telecomunicações da história do Brasil. O Governo Federal pretende realizar o pregão entre setembro e outubro.  
 

Diferença entre os 5Gs
 
Muitas pessoas podem se perguntar a diferença da internet 5G que será leiloada pelo Governo Federal e o 5G que já é oferecido por algumas operadoras e que também está disponível em novos aparelhos eletrônicos.  

O professor universitário José Eduardo Santarem Segundo, da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto, explica que os serviços que já são oferecidos pelas operadoras são uma atualização da tecnologia 4G.  

"As operadoras oferecem na mesma frequência do 5G, mas com tecnologia antiga", afirma o especialista. Santarem diz que a nova tecnologia poderá oferecer serviços de internet até 50 vezes mais rápida do que estamos acostumados. "É um padrão de velocidade que nunca vimos e nem temos tecnologia para isso", disse, ao explicar o motivo do leilão.


Mais notícias


Publicidade