Publicidade

politica

Entenda o caso da Câmara de Ribeirão com o Papai Noel da Noruega

Caso ganhou repercussão nacional após o vereador André Rodini aprovar moção de repúdio para um comercial com Papai Noel gay; Moção foi anulada

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Câmara de Ribeirão Preto e a imagem do Papai Noel da Noruega no comercial

Ao longo desta semana, a Câmara de Ribeirão Preto ganhou destaque no cenário nacional. O motivo: uma moção de repúdio contra uma propaganda dos correios da Noruega (Posten) que utilizou um ator se passando por um Papai Noel gay. 
 
O acidade on preparou uma linha do tempo para você entender tudo o que aconteceu: 
 
- Novembro de 2021: Os correios da Noruega - chamado Posten - veicularam uma propaganda mostrando um Papai Noel que se relaciona com uma pessoa do mesmo sexo. O motivo do comercial é a comemoração de 50 anos do fim da proibição de relacionamento homossexuais na Noruega. 
 
- Dia 24 de novembro de 2021: O portal G1 publicou uma reportagem mostrando a propaganda e explicando o motivo de o Papai Noel ser gay. 
 
- Dia 30 de novembro de 2021: O vereador André Rodini (Novo) apresentou na Câmara de Ribeirão Preto uma moção de repúdio aos correios da Noruega pela propaganda e também contra a repórter Luiza Tenente do portal G1. Por 6 votos a 5, a Câmara aprovou a moção.
 
- Dia 1° de dezembro de 2021: O caso tem ampla repercussão na imprensa brasileira. Em várias situações, a Câmara de Ribeirão Preto virou motivo de chacota pela preocupação com uma situação que ocorreu na Noruega. Em outras análises, a Câmara foi rotulada de homofóbica. A situação chegou aos assunto mais comentados do Twitter Brasil. 
 
- Dia 2 de dezembro de 2022: O vereador André Rodini solicita a anulação da moção de repúdio. Em entrevista ao acidade on (clique aqui), ele informa que vai se retratar com a repórter Luiza Tenente e com o portal G1. Segundo o parlamentar, ele foi mal interpretado. Rodini afirma ser contra a sexualização do Papai Noel e não contra relacionamentos homossexuais. Câmara de Ribeirão Preto aprovou o requerimento suspendendo a moção de repúdio

ASSISTA AO COMERCIAL QUE CAUSOU TODA A POLÊMICA: 

 

Mais notícias


Publicidade