Publicidade

politica

Dárcy tenta colocar processo em sigilo, mas Justiça nega pedido

Ex-prefeita de Ribeirão Preto cobra da prefeitura o pagamento de férias vencidas; valor chega a R$ 250 mil

| ACidadeON/Ribeirao -

Dárcy Vera cobra da Prefeitura de Ribeirão Preto o pagamento de férias vencidas (Foto: Weber Sian/Arquivo A Cidade)
 
O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) negou pedido da ex-prefeita de Ribeirão Preto Dárcy da Silva Vera para que seja decretado o sigilo do processo em que ela cobra a prefeitura o pagamento de férias vencidas. 

A ação foi impetrada pela ex-prefeita em fevereiro de 2022, mas veio à tona em junho, quando a 2ª Vara da Fazenda Pública de Ribeirão Preto retirou o sigilo proposto pela advogada Jusiana Issa, que atua para Dárcy Vera no caso.  

A ex-prefeita cobra o pagamento de R$ 250 mil. O valor foi calculado com base no subsídio mensal pago ao chefe do executivo de Ribeirão Preto no período em que ela exerceu a função, que era de R$ 17.359,21.  

VEJA TAMBÉM  

Entenda o que Dárcy Vera está cobrando da Prefeitura de Ribeirão
 

Dívida ativa: Prefeitura de Ribeirão cobra R$ 2,6 milhões de Dárcy
 
Após a publicação de reportagem sobre o caso no acidade on Ribeirão, a advogada de Dárcy Vera solicitou que fosse imposto novo sigilo ao processo, ao afirmar que a ex-prefeita é uma pessoa pública e a demanda se trata de "questão íntima e particular".  

Contudo, o pedido foi negado pelo desembargador Carlos Eduardo Pachi, da 9ª Câmara de Direito Público, que considerou que o não foi identificado no processo a "excepcionalidade" para que o recurso fosse concedido.  

Procurada pela reportagem da EPTV, a advogada de Dárcy informou que estava em audiência fora de Ribeirão Preto.

O caso
 
Dárcy Vera cobra o pagamento das férias vencidas referente ao período em que foi chefe do executivo municipal. Ela exerceu o mandato até dezembro de 2016, quando foi afastada pela Justiça, por conta das investigações da Operação Sevandija.  

A ex-prefeita foi acusada pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo) de envolvimento em um esquema de cobrança de propina para liberação de honorários advocatícios - Dárcy foi condenada a 18 anos de prisão.  

Enquanto isso
 
Enquanto Dárcy Vera cobra o pagamento de férias, a Administração Municipal também entrou com uma ação de execução contra a ex-prefeita para restituição de valores de um contrato considerado irregular pelo TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo).  

O montante cobrado pelo município é de R$ 2.653.506,26. O valor é referente a um acordo entre a prefeitura e o Instituto Corpore, firmado em 2011, para o atendimento da atenção primária da saúde e saúde da família na cidade.  

LEIA MAIS  

Entenda se vai ter greve dos motoristas de ônibus em Ribeirão

Ex-prefeita de Ribeirão Preto Dárcy Vera (Foto: Matheus Urenha/Arquivo A Cidade)
Ex-prefeita de Ribeirão Preto Dárcy Vera (Foto: Matheus Urenha/Arquivo A Cidade)

Publicidade