ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

vidaeestilo

Patês: perfeitos para servir na hora de torcer na Copa

Pasta cremosa que tem como base queijos, carnes e vegetais e cabe em qualquer cardápio; pode compor a entrada da refeição ou fazer parte do prato principal

| ACidadeON/Ribeirao

(Foto: Matheus Urenha / A Cidade)
Jogo do Brasil na Copa do Mundo pede petisco, para acompanhar a bebida gelada. Mas às 11h da manhã ou no meio da tarde, não dá para ser algo elaborado, que exija muito tempo de preparo.  Também não se pode abrir mão do sabor e da criatividade. Então, que tal apostar em algo prático e delicioso? Opte por patês de diferentes sabores. 

"Pode compor a entrada de uma refeição acompanhado de pães ou torradas, bem como fazer parte de um prato principal ou ser utilizado em lanches, por exemplo. Sua versatilidade se dá não somente por ser consumido em vários horários de refeições do dia, mas pela diversidade de sabores que podemos produzir a partir de uma base neutra", comenta a chef Lizia Maria Tofeti, docente da área de gastronomia do Senac Ribeirão Preto.  

Uma preparação cremosa que tem como base queijos, carnes e vegetais e cabe em qualquer cardápio. Podendo ser requintado ou não, a depender do sabor.   

"O ingrediente principal que irá imprimir isso àpasta e mudará a forma de apresentação", diz. A chef explica que uma boa base para patês é neutra em sabor e cremosa. Entre as bases, a maionese possui sabor e textura particulares e é combinada com pastas mais marcantes.   

Lizia destaca que os queijos possuem texturas mais firmes e densas e é preciso saber qual tipo utilizar, de acordo com o sabor final que se deseja. Já o creme de leite é utilizado como um ingrediente extra para atingir a cremosidade perfeita.   
"Assim como qualquer prato, um bom patê tem que ter uma boa apresentação, além de sabor e textura adequados", disse Lizia Maria Tofeti, Chef (Foto: Matheus Urenha / A Cidade)

"Ainda existem outras bases possíveis, o que precisamos decidir é qual o sabor e a textura final da preparação", ressalta a chef. Ela revela que se pode utilizar purê de legumes como base (batata e cenoura); leguminosas (feijões) e oleaginosas castanhas e feijão branco nas opções veganas. "São mais saudáveis quando comparados aos patês à base de queijos, maioneses e creme de leite - que são ricos em gordura", explica.
 
Toque especial das ervas 
 
Ervas dão toque aromático e sabores agridoces, requinte. Independente da base, vale apostar nas ervas nas receitas. "São sempre bem-vindas. Oferecem sabor e aroma na preparação, podendo ser até o sabor principal, como em um creme de manjericão ou coentro", explica a chef. 

Embora seja prático, o patê nem sempre é sinônimo de preparo simples. "Os patês com base de carnes, por exemplo, pedem um pouco mais de tempo e técnicas culinárias", afirma.  

E se os patês salgados já são apreciados, os agridoces vêm ganhando os paladares. "Dão um certo requinte aos cardápios. As frutas podem ser utilizadas em patês como o de abacaxi com frango, atum e coco, damasco com gorgonzola, de queijo com frutas vermelhas, entre outros", cita.   

(Foto: Valeska Mateus / A Cidade)

Origem

Segundo a chef, há pesquisas que relatam a presença do patê na mesa egípcia, mas foi na França que ele ganhou fama e os paladares do mundo. Os primeiros patês criados na França utilizavam as carnes bovina, suína, de peixes e de aves, bem como a gordura animal para obter a textura cremosa e como uma forma de se aproveitar melhor o animal abatido.

Essa utilização acontecia por não possuírem muitos recursos para a conservação de alimentos, para evitar o desperdício e também criar uma receita saborosa. "O mais reconhecido é o Foie Gras, feito a partir do fígado de ganso; também são destaques as pastas árabes, como o homus, a partir do grão de bico cozido, e o babaganush, que utiliza berinjelas assadas", cita Lizia.  

Criatividade 

Eles podem ser servidos com pão e torradas, canudinhos, crostatas e grissini. Mas além desses tradicionais acompanhamentos, a chef sugere bases de canapés feitas de legumes.   

"Como cenoura, pepino e Vol-au-vent (massa folhada francesa em formato de cestinha). Sempre priorizando o sabor do patê e respeitando a harmonização dos ingredientes", explica. 

Palito de legumes com patês

(Foto: Matheus Urenha / A Cidade)
Creme azedo com Dill 

Ingredientes 

150ml de creme de leite fresco
2 colheres (sopa) de suco de limão
Sal e pimenta do reino branca a gosto
Dill fresco a gosto (ou semente de erva-doce amassada e raspas de limão)

Preparo 

Bata o creme de leite em ponto de chantilly (em picos firmes). Adicione suco de limão, sal, pimenta e o Dill. Misture bem.

Pasta de castanha-de-caju com açafrão

Ingredientes 

150g de castanha-de-caju
100ml de água
1 colher (chá) de açafrão em pó
½ cebola
Azeite e sal a gosto

Preparo 

Hidrate as castanhas de caju por 8 horas. Escorra a água das castanhas e lave. Coloque no liquidificador com o açafrão, o azeite, o sal, a cebola e a água. Decore com o açafrão e sirva.  

Patê de coentro  

Ingredientes 

Sal e pimenta a gosto
1 maço de coentro
½ xícara de leite (quente)
250g de ricota
 
Preparo 
 
No liquidificador, coloque a ricota com o leite quente e bata. Adicione o coentro, o sal e a pimenta e bata novamente, até obter uma textura homogênea e uniforme. Caso necessário, adicione mais leite para acertar o ponto. O leite quente ajuda a dar o ponto na preparação, obtendo um patê mais cremoso e homogêneo. 

Patê de feijão branco e tomate seco  

Ingredientes

Sal e pimenta do reino a gosto
75ml de água
1 colher (sopa) de vinagre balsâmico
3 colheres (sopa) de azeite
1 dente de alho (picado)
5 tomates secos (em conserva e sem água)
250g de feijão branco (em conserva e sem água)  

Preparo 
 
Bata todos os ingredientes no processador. Acrescente a água aos poucos. A consistência deverá ser cremosa. Leve à geladeira. Sirva gelado.

Patê de cebola caramelizada e cerveja
 
Ingredientes
  
4 cebolas
400g de cream cheese
2 colheres (sopa) de manteiga
1/3 de xícara (chá) de cerveja
1 pitada de açúcar
Pimenta-de-caiena a gosto
Sal a gosto  

Preparo 
 
Retire o cream cheese da geladeira e deixe em temperatura ambiente enquanto prepara os outros ingredientes. Descasque e corte as cebolas em meias-luas finas. No fogo médio, coloque uma frigideira com manteiga.   

Quando derreter, acrescente as cebolas e tempere com uma pitada de sal e de açúcar. Deixe cozinhar até ficar bem dourada. Mexa de vez em quando - esse processo leva cerca de 30 minutos. Não aumente o fogo, pois a cebola vai queimar em vez de caramelizar.   

Ao final, regue com cerveja e deixe cozinhar por mais 2 minutos. Mexa às vezes, até a cebola absorver o líquido. Tempere com a pimenta-de-caiena e misture bem. Reserve uma colher (sopa) da cebola caramelizada para decorar. Numa tigela, misture o cream cheese com a cebola caramelizada e ajuste o sal. Decore com a cebola caramelizada e deixe esfriar antes de servir.

Dica  
 
"A castanha hidrata batida com os 100ml de água - pode servir como base para qualquer sabor de patê vegano. Aqueça o azeite e misture o açafrão nele quente, assim ele dissolverá melhor e terá uma cor mais intensa". 

Leia mais: 

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também