Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Estudo da UFSCar avalia os benefícios da corrida para o combate de sintomas depressivos

Pesquisa convida voluntários para exames e avaliações gratuitos

| ACidadeON/São Carlos

.
Uma pesquisa de iniciação científica realizada na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) tem como objetivo verificar se a corrida de rua pode ser considerada um fator protetivo para sintomas de depressão. O estudo está convidando voluntários, sedentários ou que já pratiquem a corrida, para passarem por exames de sangue e entrevistas. A pesquisa é realizada pela graduanda em Psicologia, Rafaela Pereira, sob orientação de Gilberto Eiji Shiguemoto, docente do Departamento de Ciências Fisiológicas da UFSCar.  

Pereira explica que a motivação pelo estudo vem da escassez de pesquisas que expliquem os fatores biológicos que podem estar envolvidos na melhora da depressão por meio da prática do exercício físico. "Nesse sentido, o estudo quer saber se a corrida de rua pode ser um fator que proteja de sintomas depressivos por meio da comparação entre análises sanguíneas, biomarcadores e entrevistas dos participantes", complementa a pesquisadora.  

"A literatura mostra existir uma relação positiva entre a prática de exercícios físicos e a diminuição de sintomas depressivos, propiciando a melhora no quadro de depressão e na qualidade de vida dos indivíduos", relata Pereira. De acordo com ela, a expectativa da pesquisa é contribuir para o entendimento do funcionamento biológico dessa influência da atividade física nos sintomas depressivos. Além disso, espera-se com o estudo confirmar os achados da literatura que indiquem essa relação positiva, reafirmando a importância dos exercícios como formas de tratamento complementar.  

Durante a pesquisa, os participantes receberão material e orientações que abordam os benefícios físicos e psíquicos da prática física e serão incentivados a adotá-la ou mantê-la frequentemente.  

Para realizar o estudo estão sendo convidados voluntários, homens ou mulheres, entre 18 e 45 anos, que sejam sedentários ou que pratiquem a corrida de rua pelo menos duas vezes por semana, e que não façam uso de medicamentos controlados, como os antidepressivos, por exemplo. Os voluntários passarão por coleta de sangue e responderão a entrevista e questionários. Os procedimentos têm duração média de 30 minutos e serão repetidos após dois meses.  

Os interessados devem preencher um formulário online, disponível em encurtador.com.br/grIL5, e a pesquisadora entrará em contato para agendar a coleta. Outras informações podem ser solicitadas para a pesquisadora pelo e-mail rafa.pereira18@hotmail.com.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook