Aguarde...

Cotidiano

São Carlos vai continuar imunizando grupos de risco contra gripe

Campanha nacional termina nesta terça-feira (30), mas município ainda tem doses no estoque por conta da baixa adesão de alguns grupos

| ACidadeON/São Carlos

São Carlos recebe 11 mil doses da vacina contra a gripe. Foto: Divulgação/Prefeitura

Com a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe até 24 de julho, São Carlos (SP) vai continuar imunizando a população até o término das doses que estão no estoque. Segundo o Governo do Estado de São Paulo, a partir desta quarta-feira (1º), a vacina estará disponível para todos.

Segundo a supervisora da Vigilância Epidemiológica de São Carlos, Kátia Spiller, o município tem cerca de 3 mil doses sobrando devido a baixa adesão de alguns grupos de risco.  

"Como o Ministério da Saúde vai encerrar o sistema oficial de digitação dos dados da campanha em 24 de julho, nós vamos continuar vacinando os grupos prioritários no município até esta data. Apesar da campanha estar se encerrando oficialmente hoje, nós temos doses disponíveis em todas as unidades e no estoque da Vigilância", disse.  

Entre os grupos prioritários para a imunização, o melhor resultado foi entre os idosos e profissionais da saúde, com a imunização de praticamente todo esse público, mas outros não tiveram o mesmo desempenho.  

"A nossa cobertura total da campanha, apesar de estar em 80%, ela foi elevada devido a vacinação em massa dos profissionais de saúde e dos idosos, porém o grupo das crianças, das mulheres grávidas e das que tiveram bebês, a cobertura está muito baixa, por volta de 40%. Esse é um número preocupante porque nós temos uma grande parte da população exposta ao vírus que vai circular exatamente neste período", explicou Kátia.  

Vacinação prolongada
Para Kátia Spiller, é preciso ressaltar que todas as unidades de saúde seguem protocolos rígidos de segurança. Basta que a população vá até uma unidade, seguindo as mesmas normas de segurança de todos os locais.  

"Já adotamos todas as medidas de proteção que elas já utilizam para outros lugares. Não é diferente, para ir a uma unidade de saúde, fazer uma ação preventiva não tem diferença. Ela vai usar máscara, adotar medidas de higiene, usar máscara na fila. Isso é importante ressaltar. Nós vamos continuar vacinando esses grupos até que nossas doses acabem", concluiu a supervisora.  

Mais do ACidade ON