Aguarde...

Cotidiano

Reabertura das agências do INSS é adiada para 24 de agosto

Atendimento presencial retornaria na próxima segunda-feira (3), mas órgão decidiu prorrogar prazo e manter atendimento remoto

| ACidadeON/São Carlos

INSS São Carlos. Foto: Reprodução/Google Maps

O governo decidiu prorrogar até 24 de agosto o atendimento remoto aos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), segundo o Diário Oficial da União desta quarta-feira (29).

Inicialmente, a reabertura das agências para atendimento presencial aconteceria na próxima segunda-feira (3), mas o INSS resolver aguardar ais uns dias para a segurança do público e dos funcionários, adiando a reabertura para 24 de agosto.

De acordo com o INSS, a partir do dia 24, o funcionamento das agências vai acontecer em horário reduzido, funcionando apenas 6 horas por dia, com atendimento somente para pessoas que realizarem agendamento prévio pelo telefone 135 ou pelo site meu.inss.gov.br

O INSS ressalta também que o retorno das atividades presenciais não está garantido em todas as regiões. Isso porque a abertura depende do avanço da doença em cada cidade e das condições que as agências vão ter para o funcionamento presencial.

Serviços paralisados
Alguns serviços, que não podem ser acessados de maneira remota, estão parados desde o início da pandemia. É o caso, por exemplo, das perícias que precisam ser feitas presencialmente e que vão precisar de agendamento para a normalização dos casos.

"Com a reforma da previdência em novembro, muitas pessoas começaram a correr atrás da aposentadoria, então estamos passando desde novembro um recorde de pessoas pedindo aposentadoria. Agora, ficaram aquelas pessoas que o INSS não sabem o que fazer, e é por isso que as pessoas estão sendo notificadas", explicou o especialista em Previdência Social, Hilário Bocchi.

Agora, segundo Bocchi, muitos processos estão parados. "Chegam a milhões, é muita gente querendo o benefício. O INSS deu um refresco para as pessoas que estão incapacitadas dando benefícios por incapacidade, mas imagina só o que vai acontecer quando tudo voltar. É muita perícia a se marcar", finalizou.

Mais do ACidade ON