Aguarde...

Cotidiano

Professor da UFSCar lança livro sobre a linguagem fascista

Obra trata das principais características da linguagem empregada por líderes políticos da Europa e do Brasil

| ACidadeON/São Carlos

Obra trata das principais características da linguagem empregada por líderes políticos da Europa e do Brasil. Foto: Reprodução
"A linguagem fascista" é o título do livro escrito pelos professores Carlos Piovezani, do Departamento de Letras (DL) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e Emilio Gentile, da Universidade La Sapienza de Roma, e que está sendo lançado pela Editora Hedra.

A obra trata das principais características da linguagem empregada por Adolf Hitler, Benito Mussolini e Jair Bolsonaro. Além disso, examina os mais fundamentais recursos retóricos e os mais típicos desempenhos oratórios desses líderes políticos.

"Noutros termos, 'A linguagem fascista' trata das coisas ditas e das maneiras de dizer que se encontram nos discursos do Führer, do Duce e do Mito, com vistas a compreender toda a crença, todo o encanto e toda a mobilização que eles conseguiram provocar com suas falas, apesar das atrocidades do que diziam e das violências que suscitaram", explica Piovezani.  

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS

O livro é composto por uma Introdução, intitulada "A linguagem fascista", e por dois capítulos: "Mussolini fala às massas: do socialismo revolucionário ao regime fascista" e "Bolsonaro fala às massas: do baixo clero político à presidência da República".

"A escolha de Mussolini e de Bolsonaro se deve ao fato de que o primeiro é o precursor e o maior representante do fascismo mundial, ao passo que o segundo é o líder populista contemporâneo que mais se aproxima do fascismo em todo o mundo. Mussolini, portanto, é uma exigência incontornável. Já Bolsonaro é um 'fascista wannabe' [em tradução livre: quero ser fascista], na avaliação do historiador Federico Finchelstein, grande especialista na história do fascismo. Assim, a linguagem fascista está mais do que muito bem representada nos discursos de Mussolini e de Bolsonaro. Mas, além disso, o livro trata também da linguagem empregada por Hitler e pelos nazistas", detalha o autor sobre a escolha das lideranças políticas analisadas.

O livro é destinado não só a professores, pesquisadores e estudantes de diversas áreas das Ciências Humanas, tais como História, Letras, Ciências Sociais, Linguística, Psicologia e Filosofia, mas também ao grande público, ou seja, a todas as pessoas interessadas em conhecer melhor o fascismo de ontem e o neofascismo dos dias atuais, além do populismo, a demagogia e suas linguagens.

Para tanto, houve a preocupação dos autores em produzir a obra em linguagem bastante clara e acessível. O livro pode ser adquirido em lojas virtuais.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON