Aguarde...

Cotidiano

SP vai investir R$ 1,5 bi em tecnologia para rede estadual

Unidades vão receber computadores, TVs e equipamentos para melhorar conexão à internet; Centro de Mídias SP também será contemplado

| ACidadeON/São Carlos

Centro de Mídias é a plataforma utilizada pela Secretaria da Educação para transmitir as aulas mediadas por tecnologia. Foto: Divulgação/SP

O Governo do Estado de São Paulo lançou nesta quarta-feira (13) o programa Conecta Educação, com investimentos de R$ 1,5 bilhão em tecnologia para as 5,1 mil escolas da rede estadual. As unidades também serão contempladas com o Centro de Mídias.  

No início do ano letivo de 2021, as unidades escolares, diretorias de ensino e órgãos administrativos que integram a Secretaria da Educação vão receber 269 mil notebooks, 87 mil desktops, 61 mil kits do Centro de Mídias - kit com TV, suporte, estabilizador e afins -, 5,2 mil carrinhos tecnológicos, 65 mil kits wi-fi com roteador e 3,5 mil tablets educacionais para escolas com alunos portadores de necessidades especiais.   

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS DE EDUCAÇÃO

De acordo com o governo estadual, as menores escolas da rede receberão de 4 a 5 notebooks, enquanto as maiores escolas poderão receber até 120 notebooks. A maior parte das escolas receberá entre 45 e 50 notebooks do kit pedagógico. Também serão entregues 3 mil notebooks educacionais para estudantes do programa Novotec.  

A pasta também vai investir na estrutura tecnológica do Centro de Mídias e estúdios localizados na Escola de Formação de Professores (Efape) e na TV Cultura. Lançado em abril, o Centro de Mídias é a plataforma utilizada pela Secretaria da Educação para transmitir as aulas mediadas por tecnologia. Além disso, todas as escolas terão um CMSP em cada sala.  

"O país precisa fazer um mergulho profundo no apoio à educação para formarmos uma geração poderosa de jovens capacitados a enfrentar desafios de uma nova economia, geração e ocupação de espaços na empregabilidade e estímulo à atividade empreendedora. E assim faremos aqui em São Paulo", declarou o Governador.  

O Conecta Educação faz parte do Plano de Inovação Tecnológica da Secretaria da Educação, que conta com o apoio do Cieb (Centro de Inovação para a Educação Brasileira).  

A licitação dos equipamentos adquiridos foi realizada em parceria com a Prodesp, empresa de tecnologia do Estado. Esses investimentos vão ser adquiridos através do repasse regular de R$ 700 milhões do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE-SP) para este ano.  

Chips para celulares
O Estado já anunciou outras ações que visam melhorar a conectividade dos alunos e professores da rede estadual como a distribuição de 750 mil chips de telefone celular para alunos, professores e servidores da rede estadual.  

Serão 250 mil unidades mensais destinadas a professores e servidores, com 5 Gigas de internet, além de acesso a ligações e mensagens de SMS. Os 500 mil chips mensais para os alunos terão 3 Gigas e vão atender estudantes mais vulneráveis. Para garantir este benefício, o Estado vai investir R$ 75 milhões.  

Outra iniciativa é o programa Professor Conectado, que vai auxiliar professores a comprar 161 mil computadores (desktops ou notebook) ou tablets, subsidiando o valor máximo de R$ 2 mil.  

Pacote Office
Além dos investimentos, os alunos e professores também contam, desde o início da pandemia, com acesso gratuito a programas do Pacote Office, da Microsoft.  

O acesso é feito via e-mail institucional da Secretaria da Educação, disponível para todos os funcionários e estudantes e que pode ser obtido na Secretaria Escolar Digital (sed.educacao.sp.gov.br/). Com este e-mail, é só acessar o Portal da Microsoft (portal.microsoftonline.com) e selecionar a opção "Instalar o Office".  

Após o download, permita a execução do arquivo em seu computador, siga os passos solicitados, aguarde o término da instalação comece a usar o Office. Em conjunto com o Google, a Secretaria da Educação também oferece acesso ao Google Forms, Google Docs, Google Sheets, Google Drive, Google Classroom, entre outras plataformas da empresa.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON