Aguarde...

Cotidiano

75% dos leitos de UTI estão ocupados em São Carlos

Hospital Universitário da UFSCar está lotado; setor destinado a adultos na cidade apresenta sobrecarga após festas de final de ano

| ACidadeON/São Carlos

Paciente internada na UTI Covid da Santa Casa de São Carlos Foto: Divulgação
A taxa de ocupação de UTIs adultas em São Carlos (SP) é de 75%, segundo informações obtidas pelo ACidade ON São Carlos. O Hospital Universitário (HU) da UFSCar está lotado.  

Na Santa Casa, informações dão conta de 8 dos 14 leitos ocupados. São 57% de taxa de ocupação no hospital filantrópico.  

Todos os dez leitos de unidade de terapia intensiva do HU estão ocupados, de acordo com a chefe da Divisão de Gestão do Cuidado do hospital, Meliza Goi Roscani. Para a médica, a alta de internações de alta gravidade é um impacto direto das reuniões de final de ano.  

"O que podemos observar é que houve um aumento significativo do número de casos mais graves de Covid-19 e hoje temos ocupação de 100% dos leitos de UTI. No período do final de ano, era de 60% a 70%. Então após 15 dias das festas verificamos, que realmente houve o aumento do número de casos que parece, sim, um reflexo das festas", comentou a médica em entrevista à TV Ufscar.  

Segundo a médica, além do aumento de atendimentos no hospital da UFSCar, na Santa Casa e também na rede particular.  

"Acho importante destacar que se observa um crescimento no número de casos, principalmente entre jovens, mas lembramos que os jovens têm geralmente uma forma mais leve da doença, mas o problema da aglomeração de final de ano é o contato com idosos, muitas vezes sem máscaras e medidas de distanciamento social. Isso faz com que o idoso contraia a doença e tenha uma forma mais grave da doença, infelizmente", analisa.  

Segundo a chefe, há comunicação "bastante estreita" entre o HU e a Prefeitura, com reuniões semanais, inclusive com a DRS-3, todas as segundas feiras com discussão de casos, ocupação de UTI.  

Os atendimentos no Hospital Universitário são regulados via Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e Cross (Central de Regulamentação de Ofertas de Serviços de Saúde), segundo Meliza.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON