Aguarde...

Cotidiano

Estudo sugere que nova cepa pode "escapar" da imunidade gerada pela Coronavac

Por ter tido uma amostragem pequena, de apenas oito pessoas, o estudo deve ter confirmação em um "universo" maior de pessoas, mas acende a "luz amarela"

| ACidadeON/São Carlos

Nova cepa está presente em 17 estados. Foto: Agência Brasil
A variante brasileira do novo coronavírus (P.1) pode driblar o sistema imunológico mesmo em pacientes já imunizados com a vacina Coronavac. A informação consta em pré-print publicado nesta terça-feira (2) na revista científica The Lancet.

A Coronavac é produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a companhia chinesa Sinovac e é o imunizante mais aplicado no Brasil.

O estudo tem resultados preliminares e foi conduzido por cientistas brasileiros. Plasmas de oito pessoas participantes da última fase de testes do imunizante foram coletados e analisados.

Os cientistas da USP e Unicamp chegaram à conclusão de que houve diminuição de seis vezes da capacidade de neutralização dos anticorpos contra a variante brasileira em comparação com a linhagem B, a mais comum desde o começo da pandemia.

Por ter tido uma amostragem pequena, de apenas oito pessoas, o estudo deve ter confirmação em um "universo" maior de pessoas, mas acende a "luz amarela" sobre o impacto da nova cepa originária em território brasileiro.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON