Aguarde...

Cotidiano

Estudo aponta regressão na aprendizagem de estudantes mais novos na pandemia em SP

Foram avaliados estudantes dos ensinos fundamental e médio da rede pública estadual; Seduc-SP aponta altas perdas no aprendizado em decorrência da falta de aulas

| ACidadeON/São Carlos

Unidades escolares estaduais retomam atividades em São Carlos. Foto: Divulgação/

Um estudo do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF) apontou maior impacto na aprendizagem de alunos dos anos iniciais da rede pública estadual durante a pandemia de Covid-19. 

A avaliação foi aplicada em estudantes do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio. Os dados são da Secretaria Estadual da Educação (Seduc-SP). 

Em comparação aos resultados de 2019, as maiores diferenças na escala de proficiência foram verificadas no 5º ano do Ensino Fundamental, em Matemática - em que os estudantes apresentaram 46 pontos a menos do que o resultado do SAEB 2019 (queda de 19%) na aprendizagem, e Língua Portuguesa - 29 pontos a menos (queda de 13%). 

Para o 9º ano do Ensino Fundamental e o 3º do Médio, porém, a defasagem foi menor, embora com perdas no aprendizado. Segundo a Seduc-SP, os dados sugerem que o impacto da mudança para o ensino remoto foi maior entre os estudantes mais novos. 

"Trata-se de uma das primeiras e mais importantes pesquisas com o tema na atualidade. Diante desses dados, temos a convicção da importância do retorno às aulas para contribuir no processo de retomada de aprendizagem dos nossos alunos e para reduzir, aos poucos, todos os impactos causados, e já previstos, pelo distanciamento social", disse o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares.  

Veja mais notícias de São Carlos e região

Estudo
Em cada ano escolar, foram avaliados, aproximadamente, 7 mil estudantes, considerando uma amostra representativa e de diferentes perfis sociais e regionais do Estado, nos componentes curriculares de Língua Portuguesa e Matemática. Aplicados em formato impresso e de forma presencial, os testes incluíam itens baseados nas escalas de proficiência do SAEB. 

A pesquisa comparou a proficiência desse grupo de estudantes, que iniciam agora o 5º e o 9º ano do Ensino Fundamental e o 3º do Médio, com o nível atingido pelo grupo que concluiu as mesmas etapas em 2019. Assim, a rede estadual de São Paulo identifica quanto, em média, esses estudantes precisam avançar neste período letivo para alcançar o mesmo resultado de anos anteriores devido às perdas de aprendizagem causadas durante a pandemia.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON