Publicidade

cotidiano

Rede municipal vai retomar ensino presencial com 6,5 mil alunos em São Carlos

Na próxima segunda-feira (30) devem retornar os alunos do ensino fundamental 1 e 2; segundo a Secretaria da Educação, unidades vão funcionar com até 50% da capacidade

| ACidadeON/São Carlos -

Aulas online revelam problemas de alunos de comunidade mais pobres
Foto ilustrativa

A primeira fase para o retorno gradual do ensino presencial em escolas municipais de São Carlos (SP) vai contar com 6,5 mil estudantes do 1º ao 9º ano do ensino fundamental As aulas voltam na próxima segunda-feira (30).

Neste mês, vão funcionar dez Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) e uma escola municipal para atender alunos do Ensino de Jovens e Adultos (EMEJA).

Para as próximas faixas etárias, o retorno segue gradual. No dia 27 de setembro está marcado o retorno de mais de 8,7 mil crianças de 3 a 6 anos dos 35 Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEIs). Já a volta dos mais de 3,8 mil bebês e crianças até 3 anos de 25 CEMEIs está previsto para 18 de outubro.

De acordo com a secretária de Educação, Wanda Hoffman, serão seguidos os protocolos sanitários estaduais e federais, com exceção da ocupação nas unidades, que ficará a critério de cada escola, e do distanciamento mínimo de 1,5 metro entre os alunos.

Também haverá medição de temperatura, disponibilização de álcool em gel e face shields para os profissionais da educação e obrigatoriedade de máscara tanto para alunos quanto para os professores.

"Cada escola, por exemplo, vai receber 10% dos alunos, outra escola 20%, outra 30%, e nesse ano de 2021, nas escolas que podem, vamos chegar ao máximo de 50% dos alunos de forma presencial e os outros continuam de forma remota", explicou.

Adaptações
Segundo a secretária, algumas adaptações rápidas foram feitas na rede municipal para que o retorno fosse possível. No entanto, Wanda salienta que nenhuma obra que envolva a estrutura das unidades escolares deve ser feita neste primeiro momento, mas algumas mudanças necessárias já estão em fase de planejamento.

"As escolas vão receber neste momento as crianças da forma que são, com reformas mais emergenciais que já foram feitas. Reformas, fazer novo banheiro, nova sala, ampliar cozinha e refeitório, isso já estamos com planejamento, mas vai surgir a médio e longo prazo", finalizou.

Mais notícias


Publicidade