Publicidade

cotidiano

Prefeitura discute aulas obrigatórias a partir de novembro

Caso o retorno de 100% dos alunos aos prédios escolares se concretize no próximo mês, 6,5 mil alunos devem retornar às salas de aula da rede municipal

| ACidadeON/São Carlos -

São Carlos discute volta a 100% e obrigatória. (Foto: Divulgação / Prefeitura de São Carlos)
O município de São Carlos discute tornar obrigatória a presença em sala de aula de estudantes da rede municipal de ensino a partir de novembro. A secretária Wanda Hoffman deve se reunir com a equipe técnica da Educação para discutir a possibilidade, segundo a Prefeitura. 
 
Mais cedo, o governo de São Paulo anunciou a obrigatoriedade já na próxima segunda-feira (18) para a rede estadual e privada.

De acordo com a administração municipal, o retorno 100% pode se dar somente no ensino fundamental. Até bater o martelo, tudo continua como está na rede municipal de ensino, com formato híbrido que divide aulas presenciais e online.

Caso o retorno de 100% dos alunos aos prédios escolares se concretize no próximo mês, 6,5 mil alunos devem retornar às salas de aula da rede municipal. 
 
O município poderá ainda eleger as exceções da obrigatoriedade. Na coletiva de hoje, o secretário da Educação do Estado, Rossieli Soares, explicou que alunos com comorbidades que não tenham completado o esquema vacinal, grávidas e puérperas, menores de 12 anos que fazem parte do grupo de risco e aqueles que têm condição de saúde de maior fragilidade à Covid mesmo que tenham a vacinação completada estão desobrigados ao comparecimento presencial. 
 
Volta escalonada em São Carlos 
Na cidade as aulas presenciais retornaram presencialmente e de forma escalonada em 30 de agosto de 2021 com a volta dos alunos do Ensino Fundamental I (de 6 a 10 anos) e Ensino Fundamental II (de 11 a 14 anos) e do EJA (Educação de Jovens e Adultos), porém com capacidade de ocupação de 35% até 50% dependendo da escola.   

No dia 27 de setembro retornaram os alunos da Educação Infantil das fases 4, 5 e 6.   

Na segunda retornarão de forma gradual os alunos da Fase 3, pois as fases 1 e 2 não terão aulas presenciais em 2021. As aulas remotas continuam sendo oferecidas a todas as fases da Educação Infantil para os matriculados cujos pais e responsáveis optaram pelo ensino não presencial.

Mais notícias


Publicidade