Publicidade

cotidiano

Paróquia de São Carlos oferece acolhimento para pessoas em situação de rua

Iniciativa é colocada em prática por voluntários durante as épocas mais frias; veja como doar e colaborar com o projeto

| ACidadeON/São Carlos -


Paróquia São João Batista, em São Carlos. Foto: Reprodução

Um projeto de aquecer o coração e a alma feito pela Paróquia São João Batista, em São Carlos, oferece acolhimento a pessoas em situação de rua em tempos mais frios, como o que a cidade enfrenta neste momento. A iniciativa geralmente é colocada em prática entre maio e agosto e se mantém através de doações da população.

Tudo é cuidadosamente organizado pela Pastoral do Povo em Situação de Rua, que conta com fiéis da paróquia. Segundo o padre João Victor Bulle, o trabalho existe há mais de dez anos e segue em processo de ampliação para atender mais pessoas. Hoje, cerca de 15 pessoas são atendidas.

"Eu cheguei na paróquia há quatro anos e encontrei esse trabalho sendo muito bem feito, então tive a oportunidade de a gente poder ampliar em alguns aspectos, e um deles foi nesses períodos mais frios uma casa para fazer acolhimento dessas pessoas", comentou.

No espaço, os moradores podem tomar banho, dormir em uma cama quente e fazer uma refeição. "Elas chegam, encontram ali um espaço para poder tomar um banho, encontram uma cama, uma roupa de cama para se cobrir, vai receber uma refeição quentinha, poder dormir tranquilo sem ser incomodado e sem nenhum risco, tanto com a questão do frio como também da violência das ruas. Pela manhã, podem tomar um café e saem por volta das 7h", explicou.

Preocupação
O padre, que acompanha de perto todo o trabalho realizado, comenta que a vulnerabilidade tem crescido bastante e que muitas pessoas não possuem sequer o básico para se proteger do frio, e é nesse cenário que a paróquia atua.

"Estamos vivendo em uma época em que a vulnerabilidade das pessoas está se tornando cada vez mais grave, tanto pelo aumento das pessoas vulneráveis quanto também pela condição delas. E quando a gente pensa no extremo da vulnerabilidade, a gente pensa naquela pessoa que não tem o mínimo da sua segurança garantida, a segurança de um teto, de um alimento, até mesmo de uma veste que possa preservar do frio", relatou. 

Campanha arrecada cobertores e agasalhos em Araraquara (Foto: Freepik)
Ajuda voluntária
Na casa de acolhimento, que pertence à igreja católica e foi disponibilizada para a pastoral, trabalham várias pessoas com o mesmo objetivo: trazer mais conforto para aqueles que precisam, independentemente de religião.

"É em parceria com vários outros voluntários, inclusive voluntários de outras religiões e outras igrejas, até mesmo pessoas que não tem alguma orientação religiosa, e que se voluntariam nesse espaço para a gente poder receber essas pessoas", disse o padre.

O pároco salienta que qualquer pessoa pode conhecer e ajudar o projeto, e ainda reforça que quem conhece o lugar, entende a importância de se oferecer ajuda aos que mais precisam.

"Acho que muda um pouquinho no nosso coração quando a gente entra em contato não no sentido de disposição, mas no sentido de perceber que são seres humanos como nós, pessoas, que em algum momento da vida tiveram seus sonhos, seus projetos de vida frustrados. Ninguém sonha em morar na rua, isso não existe, as pessoas que chegam a esse extremo de vulnerabilidade é porque em algum momento o projeto de vida dela foi frustrado, por escolhas erradas que elas fizeram, talvez por histórias de vida difíceis, enfim, n fatores", concluiu.

A paróquia recebe constantemente doação de cobertores, roupas, agasalhos e também quantias em dinheiro para manter a iniciativa. O telefone para ajudar é (16) 3376-2586. A igreja fica na Rua Antônio Carlos Ferraz Sales, 1.315.

Mais notícias


Publicidade