Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Prefeitura de São Carlos ainda não fez obras para reparar estragos da chuva

Após mais de 1 mês, cratera no Centro, pontilhão interditado e muro de cemitério ainda não tiveram obras contratadas. Comerciantes reclamam de transtornos

| ACidadeON/São Carlos

Cratera ainda não foi fechada na Rua Episcopal. Foto: Reprodução EPTV
 

Após mais de um mês das chuvas que causaram danos em São Carlos, as reformas ainda não começaram, o que tem causado transtornos no trânsito e no comércio da cidade. As informações são do G1 São Carlos.

Outubro foi um mês muito chuvoso, com vários temporais em São Carlos, o pior deles foi dia 18. Nesta terça-feira (20), a prefeitura começou a publicar as dispensas de licitação para as obras.  

Ela está autorizada a fazer essa dispensa porque decretou estado de emergência por causa das chuvas. Mas não há prazo para que as obras sejam feitas nem finalizadas.

Cratera na Rua Episcopal

A chuva abriu ainda mais uma cratera que tinha sido aberta em 10 de outubro na Rua Episcopal.  

Na época a prefeitura fechou o local com terra, mas a chuva posterior reabriu e ampliou o buraco que continua exposto, com as galerias de água e de esgoto comprometidas e aumentando a cada dia.  

A abertura já atingiu a calçada e engoliu inclusive cavaletes que estavam sinalizando o local, mostrando que tem se ampliado. Placas de trânsito também estão caindo dentro da abertura.  

O trânsito no local está interditado desde então e os comerciantes estão acumulando prejuízos.  

Na loja de uniformes industriais do Daniel Aizemberg a diminuição das vendas neste mês de interdição foi de 30%. "Houve uma diminuição de clientes", disse.

A prefeitura informou que publicou no Diário Oficial desta quarta-feira a dispensa de licitação para a obra. Com isso será possível a contratação de uma empresa para a realização da obra que está orçada em R$ 100 mil.   

Um carro chegou a cair na cratera:



Interdição do pontilhão da Travessa 8

Outro local que o trânsito está interditado é sob o pontilhão da Travessa 8, na Vila Prado, no sentido bairro porque um dos muros está com infiltração e corre o risco de desabar  

O local está mal sinalizado e muitos motoristas que não sabem da interdição viram para passar e encontra várias manilhas pela frente.
O trajeto alternativo aumenta é mais longo e demorado. "Se você pega o horário de pico, demora uma meia hora a mais", afirmou o comerciante Marcos Sampaio.  

O local é uma área de concessão para empresa de transporte ferroviário. A concessionária que administra o trecho informou que ainda não recebeu qualquer projeto da prefeitura para obras no local e que para que elas sejam feitas é necessária aprovação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Desabamento de muro do cemitério

O muro do cemitério Nossa Senhora do Carmo desabou sobre a calçada da Avenida São Carlos, durante a chuva na noite de 18 de outubro.
A área chegou a ser interditada por risco aos pedestres, mas liberada após a limpeza e a colocação de tapumes.  

Neste caso, a publicação da dispensa de licitação deverá ser publicada pela prefeitura até sexta-feira (23). O orçamento previsto é de R$ 45 mil.

Vazamento na Vila Carmem

Na Vila Carmem, a enxurrada arrancou o asfalto na rua Ananias Evangelista de Toledo deixando uma mangueira de água exposta e vazando água.
Metros à frente do vazamento, o bueiro, que teve a tampa arrancada durante as chuvas, continua destampado.  

A prefeitura disse que irá enviar uma equipe ao local na quarta-feira (21).