Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Tecumseh fecha acordo de R$ 800 mil para indenizar 196 demitidos

Segundo sindicato, pagamentos serão feitos para trabalhadores horistas em 20 de março

| ACidadeON/São Carlos

Tecumseh fecha acordo de R$ 800 mil para indenizar 196 demitidos
A fábrica de compressores Tecumseh em São Carlos irá pagar cerca de R$ 800 mil em indenizações aos funcionários horistas que foram demitidos em 28 de fevereiro. O acordo foi firmado na terça-feira (12) e deve ser cumprido em 20 de março. As informações são do portal G1 São Carlos e Araraquara.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos, 196 funcionários dos 214 demitidos são horistas e têm direito à indenização. O termo de compromisso prevê que o pagamento será de, aproximadamente, R$ 4,5 mil por funcionário e de R$ 2,3 mil para os trabalhadores aposentados que ainda trabalhavam na empresa, além do acerto dos direitos trabalhistas.

O G1 tentou entrar em contato com a Tecumseh, mas ainda não obteve retorno com posicionamento da empresa sobre a decisão.

O acordo 
Além da indenização, a empresa se comprometeu a procurar o sindicato com 10 dias de antecedência no caso de ocorrer novas demissões coletivas, seja por problemas econômicos ou na produção.

"O sindicato está tentando fazer tudo o que é possível. Tentamos um diálogo desde que recebemos a notícia e conseguimos firmar um termo de compromisso com a indenização pelos trabalhadores demitidos e que, principalmente, evite novas demissões em massa", disse o vice-presidente Vanderlei Strano. 

De acordo com o sindicato, a empresa também se comprometeu a incluir os funcionários demitidos nos processos seletivos, caso haja novas contratações.

Demissões de 2019 

Uma demissão em massa dispensou 214 funcionários, em 28 de fevereiro, nas plantas 1 e 2 da empresa, que funcionam na Vila Izabel e no Jardim Jockei Club A. De acordo com o sindicato, a empresa tinha 2.261 empregados.

Questionada sobre as demissões, a Tecumseh do Brasil justificou que reduziu o quadro de funcionários para permanecer competitiva e proteger empregos em meio a condições de mercado extremamente desafiadoras.

Histórico  
Em outubro de 2018, a Tecumseh já havia demitido 60 trabalhadores e concedido férias coletivas para 800. 
 
Segundo Strano, na época, a empresa não havia comunicado o sindicato sobre as demissões. Ele disse ainda que a Tecumseh informou em reunião que a ação foi tomada devido ao baixo volume de produção e à crise financeira.

Em abril do ano passado, a metalúrgica já havia anunciado um acordo com o sindicato da categoria e o Ministério do Trabalho para que 310 trabalhadores trabalhassem em lay off, se afastando do trabalho e se qualificando por dois meses e meio.

A medida tinha o objetivo de diminuir a produção e reduzir custos sem demitir os trabalhadores.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook