Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Empresários são notificados por acesso improvisado e irregular na Washington Luís

Veículos entram e saem do trecho e solução seria a construção de um acesso e uma marginal em São Carlos

| ACidadeON/São Carlos

Empresários são notificados por acesso improvisado e irregular na Washington Luís
Improvisado e irregular, um acesso na Rodovia Washington Luís (SP-310), em São Carlos, serve de entrada e saída para empresas. O risco de acidente já rendeu várias notificações para os empresários, que querem uma solução com a construção de um acesso e uma marginal.

Acesso improvisado
O local dá acesso a cerca de 20 empresas. Caminhões de carga que saem andam pelo acostamento por um longo trecho, o que é proibido pela lei de trânsito.

Somente nos dois primeiros meses do ano passado, foram registrados 21 acidentes no trecho de 1 km que fica em frente às empresas. 

"Geralmente diminuem a velocidade ainda na pista, que tem velocidade máxima de 110 km/h, eles param bruscamente na pista ou no acostamento para adentrar às empresas", afirmou a engenheira da concessionária Triângulo do Sol Ani Ster Marquioni.

Segundo a concessionária os donos das empresas querem construir uma via de acordo com as normas da Agência de Transporte de São Paulo (Artesp).

"Essas normas indicam o tamanho da faixa de aceleração e desaceleração, larguras, implantação de sistemas de drenagem, pavimento e sinalização que tudo isso possibilita a entrada de veículos nos empreendimentos ou numa via marginal de forma segura", explicou a engenheira.

Notificações e projetos  
Há pelo menos dois anos os empresários recebem notificações da concessionária cobrando a regularização do acesso. Uma enviada em fevereiro para uma das empresas dá o prazo de um mês para resolver a situação, sob risco de o acesso ser fechado a qualquer momento. 

"Nós temos um grande problema mesmo porque a gente tem um fluxo muito grande de veículos. Nossa frota está ligada em 180 veículos pesados que trafegam na nossa região. Para nós essa marginal seria 100% viável pela segurança", disse o empresário Márcio Antônio Souza.

Ele se uniram para pagar um projeto que deve custar cerca de R$ 100 mil. A ideia é construir um acesso que vai de um trevo a outro. "Vai interligar o dispositivo da Getúlio Vargas com o dispositivo do Jardim Tangará. Inclui o projeto da marginal e o acesso à marginal aprovado pela Artesp", disse o engenheiro civil José Mário Frasneli.

Sem o projeto pronto não é possível saber quando vai custar a obra, mas o engenheiro arrisca um valor mínimo de R$ 3 milhões.

Divisão de custos
Os empresários dizem que querem dividir o custo da obra com a concessionaria e a prefeitura. "Se nós proprietários tivermos que bancar esse custo nós teríamos que negociar com a prefeitura em futuros descontos de IPTU. A Triângulo do Sol também é interessada porque eles fazem uso da rodovia que passa em frente às nossas propriedades", afirmou o empresário Diniz Fernandes.

"A concessionária trabalha com investimentos de ordem pública. Esse tipo de investimento é de ordem privada do qual a concessionária não pode executar", disse a engenheira da Triângulo do Sol. 

"A prefeitura não tem obrigação nenhuma porque não é ela que usa esse acesso. O terreno sendo do DER é propriedade particular e prefeitura não pode intervir", afirmou o procurador geral do município Valdemar Zanette.

Mas segundo o procurador, a prefeitura estuda participar da construção de uma via marginal, em frente às empresas e fora do perímetro da rodovia. "Pode aprovar e inclusive fazer um projeto e ajudar na construção de uma pista paralela. São duas obras que devem ser construídas: uma de acesso da rodovia para as indústrias e outra para que elas se movimentem lá dentro", disse.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON