Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

CPI aponta prejuízo de R$ 2 milhões aos cofres municipais durante intervenção na Suzantur

Prefeitura de São Carlos assumiu o controle do transporte coletivo durante um mês e 13 dias em 2018. Relatório final será enviado ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas

| ACidadeON/São Carlos

Ônibus da Suzantur em São Carlos. Foto de arquivo/ ACidade ON São Carlos 
 

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura irregularidades na intervenção realizada pela Prefeitura de São Carlos na empresa Suzantur, em 2018, concluiu que houve prejuízo de mais de R$ 2 milhões aos cofres municipais e diversos crimes contra a administração pública. O relatório final será enviado ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas de São Paulo.  

"A conclusão é do prejuízo, para as pessoas e para o erário municipal. Uma constatação importante é que a prefeitura, durante a intervenção, fez pagamentos que não eram de sua competência. Para as pessoas se lembrarem, a prefeitura interviu na empresa Suzantur no dia 23 de janeiro [de 2018] e mesmo assim fez o pagamento dos funcionários [da Suzantur] todo o período de janeiro. A empresa deveria ter pago, não era de responsabilidade da intervenção. Com isso, um prejuízo claro aos cofres públicos", afirmou o vereador Dimitri Sean (PDT), membro da CPI.  

"A CPI concluiu que diversos crimes contra a administração pública aconteceram e pede, encaminhando ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do estado, que sejam tomadas as providências, tanto na esfera civil quanto criminal e administrativa, contra as pessoas que participaram dessa intervenção", complementou Sean.  

Prejuízo aos cofres municipais  

A intervenção da prefeitura na Suzantur durou um mês e 13 dias, do dia 23 de janeiro até 8 de março de 2018. Após um acordo, ela foi encerrada. Durante o período, os vereadores aprovaram o envio de R$ 2 milhões dos cofres públicos para pagar as despesas da intervenção. "Eu, na época, fui contra o envio desse dinheiro, mas mesmo assim a maioria dos vereadores votou favoravelmente. Então, R$ 2 milhões foram colocados dos cofres públicos na Suzantur. Um dinheiro que foi e não voltou", afirmou o vereador.  

Sumiço de dinheiro e catracas adulteradas  

Além disso, na época, o secretário de fazenda do município chegou a registrar um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil para denunciar o sumiço de R$ 56 mil dos cofres municipais. No entanto, a CPI acredita que o prejuízo seja ainda maior. "Os ônibus não estavam todos com lacres em suas catracas. O lacre é o mecanismo que impede que seja adulterada a movimentação da catraca de ônibus. Então, se estava sem o lacre, as catracas podem ter sido adulteradas e, com isso, o valor ser bem maior do que esse", explicou Sean.  

Outro lado  

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de São Carlos informou que ainda não recebeu o relatório final da CPI e irá prestar todos os esclarecimentos ao Ministério Público.   

População sofreu com paralisações e diminuição de frotas durante o período de intervenção. Veja fotos da época: