Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Número de alunos estrangeiros aumenta 15,15% em São Carlos

Números são referentes aos estudantes matriculados na rede estadual. Araraquara e Rio Claro tiveram acréscimos de 59% e 50%, segundo levantamento

| ACidadeON/São Carlos

Estudante estrangeiro está há oito anos na rede pública de ensino de São Carlos. Foto: Ely Venâncio/EPTV
 

O número de estudantes estrangeiros matriculados na rede estadual de ensino de São Carlos aumentou 15,15% neste ano em relação a 2018, segundo dados da Secretaria de Educação de São Paulo. No estado o crescimento foi de 18%. As informações são do G1 São Carlos e Araraquara.  

Em São Carlos, foram cinco ingressantes em 2019, totalizando 38 alunos estrangeiros.  

Na região, Araraquara e Rio Claro tiveram um acréscimo de 59% e 50%, respectivamente. A primeira conta com 35 e a segunda com 15.  

Adaptação  

O estudante colombiano Jaime Alejandro Cortes Bossa, 14 anos, está em São Carlos há oito anos e aprimora o português desde então. "Eu não sabia falar nada, mas já dava para entender, porque eu vivia na fronteira e chegavam pessoas que viviam aqui e eu fui me acostumando", relembrou Bossa.  

Segundo a professora Ana Lígia Suman, na mesma sala de aula há outro aluno estrangeiro e eles são integrados com a turma.  

Os professores da instituição são instruídos a atendê-los individualmente quando há problemas que envolvem barreiras com o idioma, mas os colegas de turma auxiliam na adaptação.  

Rebeca de Souza Vales, 14 anos, ajuda um amigo colombiano a entender os acontecimentos do país e as gírias.  

"Eu tento falar das coisas que acontecem aqui no Brasil e algumas gírias que ele não entende outras pessoas falando", contou.  

Para a jovem há muitas vantagens na troca de conhecimentos entre eles, além de ser divertido.  

"Para nós é enriquecedor, porque eles trazem a sua cultura, o seu idioma e suas vivências. Para os alunos da sala e da escola isso engradece o desenvolvimento e para os estrangeiros até para um acolhimento", disse a diretora Alexsandra Gonçalves Zago.


Mais do ACidade ON