Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Sob forte comoção, Gilberto Chierice é enterrado em São Carlos

"Se meteu a ser cientista no Brasil. Só vai ser reconhecido como um dos grandes daqui a um tempo", lamentou amigo

| ACidadeON/São Carlos

Sob forte comoção, Gilberto Chierice é enterrado em São Carlos
Foi enterrado neste sábado (20), em São Carlos, o professor e pesquisador Gilberto Chierice. Aposentado, Chierice estava internado em um hospital na cidade de São José do Rio Preto e morreu na sexta-feira (19) aos 75 anos. A informação é que a causa da morte foi um problema cardíaco. Gilberto Chierice deixa a esposa, dois filhos e quatro netos.  

Gilberto Chierice ficou conhecido em todo o país pela pesquisa com a fosfoetanolamina, popularmente conhecida como a pílula do câncer. Em luto, a família preferiu não se manifestar e optou pelo silêncio.  

A cerimônia de despedida foi bastante numerosa e comoveu todos os participantes. Diversos professores da Universidade de São Paulo (USP) também participaram do velório.  

Salvador Claro trabalhou ao lado do professor Gilberto Chierice por 35 anos e reconhece a importância do amigo e pesquisador. Salvador espera que um dia o legado deixado seja reconhecido. "O Professor Gilberto era o brasileiro que se meteu a ser cientista no Brasil. Ele só vai ser reconhecido como um dos grandes cientistas daqui a um tempo", relatou.   

Gilberto Chierice


Trajetória

Gilberto Chierice nasceu em Rincão, fez a graduação na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras em Araraquara. Em seguida, continuou os estudos de mestrado e doutorado em São Carlos, se tornando professor no Instituto de Química da USP em 1976. Desde então, usou o próprio trabalho para levar esperança para quem precisava de revoluções na área da medicina.  

No final dos anos 80, desenvolveu um polímero a partir do óleo de mamona que era utilizado na fabricação de próteses bem mais baratas do que as feitas com silicones. Além disso, o material também não causava rejeição.Na década de 1990, o trabalho rendeu a ele o reconhecimento como um dos melhores cientistas brasileiros os últimos 100 anos.   

Gilberto Chierice


Fosfoetanolamina
Gilberto Chierice também ganhou destaque nacional com o estudo que utilizava a fosfoetanolamina sintética no combate ao câncer. "Os tumores diminuem de volume porque o próprio sistema imunológico do paciente se incumbe disso. Temos centenas de casos [em que o câncer desapareceu]", contou Gilberto em entrevista à EPTV.  

Muitas pessoas vinham até a cidade de São Carlos em busca da pílula e logo o debate sobre a eficácia da substância gerou polêmica. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação começou a testar a substância. O governo paulista também realizou experimentos, mas como os testes não comprovaram a eficácia, a Anvisa não liberou a substância como medicamento.  

Segundo a assessoria de imprensa da agência da agência, nunca houve o pedido de registro da substância. No entanto, Gilberto Chierice sempre acreditou em seu trabalho e defendeu a fosfo na esperança de que se transformasse em um medicamento reconhecido, barato e que pudesse ser utilizado em larga escala. "[Espero] que as pessoas que vão pesquisar sobre ela tenham a mesma satisfação que eu tive de provar que ela é eficiente. Só isso", contou em entrevista.  

Questionado se a fosfoetanolamina poderia ser a cura do câncer, Gilberto Chierice afirmou que sim. "Acho, desenjo e eu seria um cego se não admitisse o que vi. Era verdadeiro, não sou sonhador", relatou na época.  




Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON