Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Desemprego leva casal a viver em barraco de plástico em reserva ambiental de São Carlos

João Batista Redondo e Ana Maria Bernardo sobrevivem de doações e ajuda de pessoas desde que o homem perdeu o movimento da mão direita e ficou cego de um olho

| ACidadeON/São Carlos

Desemprego leva casal a viver em barraco de plástico em reserva ambiental em São Carlos
Após perder o emprego, um casal que trabalhava em fazendas de São Carlos passou a morar em um barraco improvisado com sacos de plástico e lençol em uma área de preservação ambiental, no Jardim Munique 2, em condições precárias. As informações são do Jornal da EPTV.  

Sem água e esgoto tratados, João Batista Redondo e Ana Maria de Souza Bernardo sobrevivem de doações e ajuda de pessoas.  

Procurada pela EPTV, a Secretaria de Cidadania e Assistência Social informou que já encaminhou um profissional do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) para fazer o cadastro da família e incluir em programas de transferência de renda.   

Acidente deixou Redondo sem movimentos na mão e cego do olho direito


Disse ainda que Redondo já foi orientado a fazer o cadastro para o benefício de prestação continuada, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), e Ana Maria foi encaminhada para cuidados na área de saúde. A família não aceitou ir para o albergue do município.  

Segundo Ana Maria, a família nem sempre esteve nessa situação. O companheiro plantava hortaliças e carpia o mato de uma fazenda na cidade, enquanto ela colhia goiaba e laranja em outra.  

Dessa forma, o casal pagava um aluguel de R$ 420 de uma casa de dois cômodos, até que perderam o emprego. "Já fiz o sorteio das casinhas [do CDHU] duas vezes e não tive sorte, mesmo assim sempre pagamos aluguel, sempre tive minha casinha, meus móveis. Olha a situação que eu cheguei", lamentou Ana Maria.  

O desemprego veio depois que Redondo perdeu o movimento da mão direita e ficou cego de um olho. "Não aguentei, porque estava doendo muito o braço e eu tive que parar, doía demais, não conseguia dormir de noite porque era muito ruim", contou o desempregado.  

A Ana Maria também teve problemas para continuar a trabalhar, já que o ônibus de uma empreiteira que levava os trabalhadores da roça quebrou e parou de leva-los à fazenda.   

Casal não tem água potável para beber ou cozinhar comida


Sem alternativa, o casal passou a recolher materiais recicláveis das ruas para vender para uma cooperativa, mas não está conseguindo manter os gastos.  

O casal montou uma cobertura com plástico e lençol e ganhou cobertores, colchão e objetos de cozinha, estes nem são usados, porque não há onde preparar a comida. A água salobra é fervida em um fogareiro improvisado com tijolos e uma grelha. "A água a gente pega de uma senhorinha [que mora] ali, porque a do rio é de esgoto. Quando pega a de esgoto a gente ferve ela para tomar banho e lavar roupa", explicou Ana Maria.  

O casal também vive com medo pois não tem segurança dentro da mata. "De dia a gente não sente muito, mas de noite eu não durmo. É raposa, é cobra, eu fico a noite inteirinha acordada com o farolete, eu tenho medo", contou Ana Maria.  

Várias doações foram coletadas pela auxiliar de produção Maria Lúcia Cruz, que já conhecia o casal e ficou assustada ao saber a situação na qual estavam vivendo. "Ajudo com comida, algum alimento. Decidi pedir ajuda de todo mundo, porque um só não consegue fazer nada, aí quem sabe todo mundo ajudando um pouquinho, conseguimos fazer alguma coisa. Eu acho que aqui não é lugar para ninguém morar".  

Auxiliar de produção tentou levantar ajuda para casal melhorar a situação


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON