Publicidade

cotidiano

Prefeitura vai suspender aulas na rede municipal de ensino

Confira as orientações passadas pela Secretara de Comunicação de São Carlos

| ACidadeON/São Carlos -

Confira notícias sobre a pandemia de Covid-19, provocada pelo novo coronavírus - Imagem: ACidade ON

Confira abaixo a nota de Prefeitura Municipal sobre a suspensão das aulas na rede municipal de ensino. O objetivo é evitar a transmissão do novo coronavírus.

A Secretaria Municipal de Educação, em reunião neste domingo (15) resolveu acompanhar as decisões do Governo do Estado de São Paulo e determinou a suspensão das aulas da rede municipal no cronograma proposto pela nota conjunta da Secretaria da Educação de São Paulo (SEDUC-SP), União dos Dirigentes Municipais de São Paulo (UNDIME-SP), Associação Paulista de Municípios (APM), Associação dos Prefeitos do Estado de São Paulo (APREESP), Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (SIEEESP) e Conselho Estadual de Educação. A SME orienta, ainda, que as instituições de ensino privado adotem as mesmas determinações. 

Fica estabelecido, portanto, para as escolas de ensino infantil e fundamental:  

- De 16 a 20 de março a realização de uma semana de orientações, adaptações e atividades de acolhimento e conscientização a professores, gestores e alunos. Entretanto, já a partir do dia 16, as faltas escolares serão abonadas, caso os responsáveis já optem pelo não comparecimento do aluno à sua unidade escolar.  

- A partir de 23 de março, a suspensão de todas as aulas da rede, por período indeterminado, até nova orientação. 

Para EJA (Educação de Jovens e Adultos) e o MOVA (Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos), fica definido que as aulas já estão suspensas a partir do dia 16 de março, por período indeterminado, até nova orientação. 

A SME aguarda ainda a emissão de notas adicionais do Conselho Estadual de Educação para o Sistema de Ensino do Estado de São Paulo que está marcada para a próxima quarta-feira, dia 18 de março. 

Essas medidas visam reduzir aglomerações e a circulação de pessoas, de modo a diminuir as oportunidades de disseminação da COVID-19, causada pelo novo corona vírus, e assim, evitar a sobrecarga do sistema de saúde municipal. 


Mais notícias


Publicidade