Aguarde...

cotidiano

Vacinação contra o sarampo continua em Ibaté

Campanha segue em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Programa Saúde da Família (PSF) do município

| ACidadeON/São Carlos

UBS "Aparecido Messiano - Xodó" no Jardim Mariana em Ibaté: vacinação contra o sarampo segue em todas as UBSs e PSF do município, de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h
 

A Secretaria Municipal da Saúde de Ibaté, por meio da Vigilância Epidemiológica e seguindo as determinações do Ministério da Saúde, ampliou a campanha de vacinação contra o sarampo no município até 31 de outubro.  

Tendo como população-alvo adultos de 30 a 49 anos, a campanha continua em Ibaté em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Programa Saúde da Família (PSF), abertas de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. Já para crianças e pessoas de outras idades, a vacina só será aplicada se estiver atrasada.  

A Coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Ibaté, Paula Salezzi Fiorani, destacou a importância de se seguir o Programa Estadual de Imunização, mesmo durante a pandemia da Covid-19: "As equipes das UBSs e PSFs de Ibaté estão preparadas e seguindo todos os protocolos sanitários para minimizar os riscos relacionados à Covid-19. Orientamos que o munícipe também contribua na hora da vacina com o uso obrigatório de máscara e mantendo o distanciamento social. Seguindo esses cuidados a vacinação acontece de forma segura e garante a imunização de outras doenças, como o sarampo".   

O sarampo é uma doença grave e de alta transmissibilidade. Um único doente pode transmitir para até 18 outras pessoas. A disseminação do vírus ocorre por via aérea ao tossir, espirrar, falar ou respirar.  

Depois de duas décadas sem circulação endêmica do vírus do sarampo, em 2019 a doença foi reintroduzida no estado de São Paulo. Hoje, o Brasil permanece com surto de sarampo nas cinco regiões, com 11 estados com circulação ativa do vírus.  "Lembramos que para a vacinar basta levar a carteira de vacinação. Caso a pessoa não tenha a carteirinha, pode apresentar um documento de identificação com foto. O importante é estar vacinado", finalizou Paula Salezzi Fiorani.

Mais do ACidade ON