Publicidade

cotidiano

Após denúncias, Procon de São Carlos fiscaliza postos de combustíveis

Ao todo, 11 postos foram notificados e terão que justificar aumento no preço dos combustíveis. Denúncias começaram a chegar após paralisação dos caminhoneiros.

| ACidadeON/São Carlos -

Procon realizou fiscalização nos postos de São Carlos. Foto: Divulgação
 

O Procon São Carlos realizou na quinta (09/09) e nesta sexta-feira (10/09) uma força tarefa para fiscalizar os postos de combustíveis e identificar as práticas abusivas de aumento de preço por conta da paralisação dos caminhoneiros. 

As denúncias começaram a chegar no órgão após a interdição nas rodovias da região.  

Em alguns estabelecimentos foram identificados aumentos de até R$ 0,10 centavos no litro do Etanol e gasolina. O preço mais alto cobrado na gasolina foi de R$ 5,999 e de R$ 4,699 para o litro de etanol. 

"No total foram fiscalizados 32 postos. Os 11 postos com irregularidades foram notificados e terão 10 dias para apresentar as notas de entrada e saída dos combustíveis para que justifiquem o reajuste. As multas serão aplicadas de acordo com o faturamento de cada estabelecimento", explica Juliana Cortes, diretora do Procon garantindo que não ocorreu desabastecimento na cidade. 

As denúncias podem ser realizadas nos seguintes canais do Procon São Carlos são os seguintes: 3419-4510 (telefone e WhatsApp) e http://procon.saocarlos.sp.gov.br

Procon. Foto: Divulgação

Mais notícias


Publicidade