Publicidade

cotidiano

Fotoemagrecimento aumenta a eliminação de gordura

Nova terapia desenvolvida na USP São Carlos combinada com exercícios e alimentação adequada reduz em mais 20% a gordura acumulada

| ACidadeON/São Carlos -

O programa é gratuito e podem participar pessoas maiores de 18 anos
Foto ilustrativa 
 

Um novo tratamento desenvolvido no IFSC da USP, em São Carlos (SP), designado "fotoemagrecimento", combinado com as terapias tradicionais que utilizam exercício físico e nutrição adequada, foi capaz de reduzir em mais 20% a eliminação de gordura corporal no espaço de oito semanas.

Esta pesquisa, desenvolvida pelos pesquisadores Drs. Antonio de Aquino Junior, Fernanda Carbinatto e Prof. Vanderlei Bagnato, e recentemente publicada no "Journal of Obesity & Weight Loss Therapy", é o resultado de um trabalho desenvolvido ao longo de uma década no sentido de combater a obesidade e de reduzir, de forma substancial, os valores de colesterol, triglicérides e de gordura visceral, esta última responsável pelo aparecimento do diabetes tipo 2. O estudo comprova, ainda, que todos esses benefícios provocam uma redução substancial de gordura acumulada no fígado.

A Dra. Fernanda Carbinatto comenta que "embora a terapia convencional, que alia o exercício físico a uma alimentação equilibrada, se apresente eficaz na redução da gordura e no emagrecimento das pessoas, o certo é que se adicionarmos a fototerapia obtemos, no espaço de oito dias, uma redução de mais 20% de gordura, sem qualquer tipo de medicamento, o que é, de fato, extremamente importante".

"Esta forma de tratamento não tem apenas o objetivo de contribuir para um efeito estético. Aliás, esse não foi o objetivo de nossa pesquisa, mas sim de encontrar respostas para combater uma situação que já se tornou cotidiana, que é a obesidade e, com ela, o agravamento das condições de saúde das pessoas. O fotoemagrecimento é realizado com os equipamentos já desenvolvidos no Grupo de Óptica do IFSC/USP", acrescenta o Dr. Antonio de Aquino Junior.

Para acessar o artigo científico relativo a esta pesquisa, clique AQUI.

Mais notícias


Publicidade