Publicidade

cotidiano

Búfalas de Brotas: justiça concede liberdade provisória ao dono da fazenda

Decisão anunciada na última segunda-feira (20) determinou que Luiz Augusto Pinheiro de Souza seja solto, embora deva cumprir medidas cautelares

| ACidadeON/São Carlos -

 

Dono de fazenda em Brotas é solto. (Foto: Fabio Rodrigues/g1)
A justiça de Brotas concedeu, na última segunda-feira (20), liberdade provisória ao dono da fazenda onde mais de mil búfalas foram encontradas abandonadas e em situação de maus-tratos, em novembro de 2021. 

Luiz Augusto Pinheiro de Souza, de 61 anos, é proprietário da fazenda Água Sumida e estava preso desde janeiro deste ano em meio a processo por maus-tratos aos animais. 

O fazendeiro aguardará o final do processo em liberdade, embora tenha de cumprir medidas cautelares previstas no artigo 319 do Código Penal. 

Dentre as medidas determinadas pela justiça estão: a proibição de Luiz de se aproximar, em uma distância inferior a 2 km, da fazenda ou de locais onde sejam realizadas quaisquer atividades ligadas à ONG Ara; obrigação de comparecer às audiências mensalmente, obrigação de comunicar à justiça eventuais trocas de endereço e recolhimento domiciliar aos finais de semana e em dias de folga, das 20h às 6h. 

Em caso de descumprimento de alguma das medidas estipuladas, a justiça poderá determinar novo pedido de prisão preventiva. 

 *Com informações do g1 São Carlos

LEIA MAIS  
 
Administração de fazenda pede venda de parte do rebanho de búfalas em Brotas 
 
Brotas: Justiça determina que ONG coloque brincos em bezerros de búfalas

Publicidade