Aguarde...

cotidiano

Cidade da região segue sem nenhum caso de Covid-19

Quarentena, máscaras, testes rápidos e muita orientação estão entre as ações adotadas pela cidade de pouco mais de quatro mil habitantes

| ACidadeON/São Carlos

Kaissar João Casseb nasceu e viveu a vida toda no mesmo endereço na cidade. Foto: Eliel Almeida/ ACidade ON São Carlos
 

"É como se a gente morasse em um cantinho do céu", é assim que a enfermeira aposentada, Maria Aparecida Campiolo, 62 anos, se sente ao falar sobre a situação tranquila da pacata Corumbataí, cidade com pouco mais de quatro mil habitantes e que não tem nenhum caso confirmado para Covid-19. 

O novo coronavírus já atingiu mais de 500 municípios paulistas, cerca de 77% do total de cidades do estado. Entre os poucos lugares de São Paulo que ainda não registraram nenhum caso da Covid-19 está Corumbataí, que desde o início da pandemia adotou medidas para conter o avanço da doença. Mesmo assim, a cidade ainda aguarda o resultado de exames de quatro casos suspeitos da doença, outros sete já foram descartados.  

"Nós começamos com o isolamento social em março, a primeira medida foi cancelar todas as festividades da cidade. Também fizemos o acompanhamento de todos os casos suspeitos através de equipes da Saúde", explicou Vanessa Franchin Galhardo, Secretária Municipal de Saúde de Corumbataí.  

Mesmo com a baixa demanda na Saúde, a cidade também reservou um espaço para pacientes com qualquer sintoma de gripe. "Pra facilitar ainda mais na identificação destes casos, além da ala ser totalmente dedicada, nosso pronto socorro está funcionando 24 horas", explicou a secretária.  

Essas medidas deixaram os moradores mais tranquilos, como o aposentado Kaissar João Casseb, 77 anos, que nasceu e morou a vida toda no mesmo endereço na cidade. "Aqui sempre foi meu cantinho, uma sala de encontros", revelou o homem que estava acostumado a receber os amigos na tradicional esquina onde vive. "Era nosso espaço de bate-papo, mas agora está menos frequentado", brincou ele.  

Recém chegada à profissão, a enfermeira Bruna Kaori, 22 anos, relata a rotina de quem está lidando com a ansiedade e o medo ao mesmo tempo. "É tranquilo pelo fato de não ter casos aqui na cidade, porém existe o receio a cada quadro que apresenta síndrome gripal. Mesmo tomando todos os cuidados possíveis a gente fica apreensiva", contou.   

Entrada da cidade de Corumbataí. Foto: Eliel Almeida/ ACidade ON São Carlos

Outra atitude tomada pela prefeitura foi proibir a entrada de grupos de ciclistas na cidade. Tradicionalmente, o município ficava cheio aos finais de semana de esportistas que ao final do passeio paravam para um café nas duas únicas padarias existentes na cidade. Mas, com o avanço do novo coronavírus, essa rotina foi alterada. "A prefeitura está certa, era muita gente, infelizmente não é momento disso", contou Kaissar Casseb.  

A Prefeitura de Corumbataí segue os mesmos detalhes do decreto estadual, como na questão do uso de máscaras por exemplo. Na loja da Manoela Martinez, 63 anos, não é possível entrar sem o acessório. "Já coloquei até o aviso na porta, as pessoas precisam entender que é para o bem comum e para mantermos a cidade assim, sem casos", disse.  

Na pequena cidade, onde o comércio também é escasso. São duas padarias, um posto de combustíveis, uma farmácia, duas lojas de materiais de construção e quatro minimercados. Um destes mercados é o do Rogério Picelli, que tem sete funcionários. Ele não relatou queda nas vendas, mas redobrou os cuidados. "Tem a placa avisando sobre a máscara, tem álcool em gel. Mas os clientes são todos amigos e respeitam bastante", concluiu. 


Mais do ACidade ON