Aguarde...

cotidiano

Santa Casa adia cirurgias eletivas por falta de sedativos

O problema atinge vários hospitais do país por conta do aumento de intubações geradas pela Covid-19

| ACidadeON/São Carlos

Foto: ACidade ON

A Santa Casa de São Carlos  informou que suspendeu cirurgias eletivas devido à falta de anestésico sedativo usado em cirurgias pouco ou muito complexas. O anúncio foi feito ontem, terça-feira (23).

O problema com a falta do medicamento atinge vários hospitais por todo o país e está relacionado ao aumento de intubações de pacientes com Covid-19.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) afirmou que o medicamento está em falta no mercado e que seu fornecimento é de responsabilidade do Ministério da Saúde, que está com dificuldade em adquirir os sedativos.

Em nota, o Ministério da Saúde disse que a aquisição e a distribuição dos anestésicos são de responsabilidade dos municípios ou dos próprios hospitais, mas que mantém conversas com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, com a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos e com os laboratórios farmacêuticos nacionais para identificar possíveis problemas relacionados à falta dos medicamentos. 

Assim como em vários hospitais pelo Brasil, a Santa Casa de São Carlos sentiu os impactos da falta do medicamento. De acordo com o diretor clínico Flavio Guimarães, em entrevista à EPTV Central, o hospital tem a mesma dificuldade apresentada para encontrar Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) logo no início da pandemia.

"Assim como nós tivemos dificuldade no fornecimento de máscaras e respiradores, hoje no mercado está faltando anestésicos. Não é um problema individual da Santa Casa", disse.

Mais do ACidade ON