Aguarde...

cotidiano

Mais de 800 pessoas realizam exames na 2ª etapa do mapeamento da Covid-19

Voluntários do "TESTAR PARA CUIDAR" passaram o final de semana trabalhando no Mapeamento da COVID-19 em São Carlos

| ACidadeON/São Carlos

Grupo de Voluntários da Santa Casa confeccionaram máscaras entregues aos participantes do Testar para Cuidar Foto: Divulgação
 

A segunda fase do "TESTAR PARA CUIDAR PROGRAMA DE MAPEAMENTO DA COVID-19" atendeu 803 pessoas durante o último final de semana, para a coleta de informações e exames de sangue do levantamento. O número é satisfatório para a continuidade do trabalho que foi realizado em 14 pontos de São Carlos e contou com o apoio de mais de 90 voluntários.

O "TESTAR PARA CUIDAR" é uma pesquisa por amostragem que visa identificar a prevalência da doença COVID-19 no município de São Carlos. Realizado pela Santa Casa, Prefeitura de São Carlos, Statsol, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Hospital Universitário (HU-UFSCar) e Unimed, as pessoas são selecionadas por amostragem e convidadas a participarem da coleta de informações e de exame.  

As amostras de sangue serão analisadas no Laboratório de Inflamação e Doenças Infecciosas (LIDI), do Departamento de Morfologia e Patologia da UFSCar por meio de testes sorológicos do tipo Elisa, que vão identificar se a pessoa já teve ou não o Coronavírus. Os testes foram comprados pela Prefeitura de São Carlos e até o final desta semana os primeiros resultados devem ser lançados.  

O mapeamento conta com o apoio de mais de 90 voluntários, entre eles, alunos do curso de Medicina e de outras áreas da saúde da UFSCar e de outras instituições de ensino, integrantes ou não da ação "Brasil Conta Comigo", profissionais da área da saúde do HU-UFSCar e Santa Casa, além de profissionais da Unimed-São Carlos, motoristas da Prefeitura de São Carlos e Guarda Municipal.  

A estudante Malu Oliveira da Cunha, do 6º ano do curso de Medicina, é um desses voluntários. "Para mim está sendo um trabalho muito especial, principalmente porque é algo inédito que estamos vivendo. Fazer parte dessa pesquisa é um aprendizado e uma possibilidade de contribuir com a sociedade num momento como esse", afirmou.  

Os moradores selecionados para participar do "TESTAR PARA CUIDAR", receberam uma máscara de tecido, acompanhada de um encarte com orientações de como usar e cuidar desse equipamento de proteção. 1.400 máscaras foram doadas pelo Clara Resorts. E as 4.200 restantes foram confeccionadas e embaladas pelo Grupo de Voluntários da Santa Casa. "Sabemos da importância desse projeto para estimar, de forma mais precisa, quantas pessoas foram infectadas pela COVID-19 em São Carlos. E quisemos aproveitar essa oportunidade para conscientizar a população sobre a importância de se proteger e usar a máscara", afirma a coordenadora do Grupo de Voluntárias, Nilce Morillas.  

A médica infectologista Carolina Toniolo Zenatti, coordenadora do Serviço de Controle de Infecção relacionada à Assistência em Saúde (SCIRAS) da Santa Casa e uma das coordenadoras do "TESTAR PARA CUIDAR" explica que a participação dos voluntários foi fundamental para que o PROGRAMA DE MAPEAMENTO saísse do papel. "Esse é o maior levantamento da COVID-19 do Brasil em número de entrevistas por habitante e o mais preciso devido ao uso dos testes sorológicos tipo Elisa. Executar um projeto ambicioso como esse, não seria possível sem a participação dos voluntários que ajudaram na distribuição de senhas, na aplicação dos questionários, na coleta de exames e na confecção das máscaras de tecido", comenta a infectologista.  

O "TESTAR PARA CUIDAR PROGRAMA DE MAPEAMENTO DA COVID-19" ainda conta com a colaboração do São Francisco, Dr. Tips e Centro de Diagnóstico e Pesquisa em Biologia Molecular Ivo Ricci.

Mais do ACidade ON