Aguarde...

cotidiano

São Carlos confirma primeiro caso de coronavírus em morador de rua

Homem de 32 anos estava frequentando a Casa de Acolhimento na Vila Mariana. Ele passa bem

| ACidadeON/São Carlos

Valinhos já registrou seis mortes por coronavírus (Foto: Divulgação)
A Prefeitura de São Carlos, por meio da Secretaria de Cidadania e Assistência Social, confirmou nesta segunda-feira (13), um caso positivo de Covid-19 de um morador em situação de rua que frequenta a Casa de Acolhimento (antigo albergue noturno), localizado na Vila Marina.

Trata-se de um homem de 32 anos que assim que apresentou os primeiros sintomas foi encaminhado para uma unidade de saúde e imediatamente fez a coleta para realização de exame. Ele passa bem, não teve necessidade de internação e foi isolado dos demais frequentadores da Casa de Passagem logo que apresentou os sintomas.

"Assim que ficamos sabendo já tomamos as medidas necessárias e como determina o protocolo todos os demais moradores em situação de rua em acolhimento serão testados pela equipe da Vigilância Epidemiológica", esclarece Glaziela Solfa Marques, secretária de Cidadania e Assistência Social. 

Desde o início da pandemia, todos em situação de rua recebem um kit de higiene pessoal com máscaras, álcool em gel, sabonete e toalha e que todas as medidas preventivas têm sido tomadas como distanciamento social, orientações constantes, higienização sistemática dos ambientes, entre outras medidas. 

Recentemente a Casa de Passagem foi reformada para atender pessoas em situação de rua em tempo integral durante a pandemia. Hoje, o local atende 30 pessoas por dia. 

Mais de 200 pessoas tem registro de passagem pelas ruas em São Carlos, porém a maioria já recebe atendimento em unidades municipais como no Centro POP (Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua). O Serviço de Abordagem de Rua também é realizado diariamente, sensibilizando as pessoas que ainda estão nas ruas e convidando para que frequentem os serviços existentes.

A pasta da Cidadania realiza, ainda, a operação frente fria, com rondas realizadas nos dias de inverno. A equipe visita todos os pontos e os moradores são convidados a pernoitar na Casa de Passagem ou em espaços preparados em paróquias da cidade que realizam um trabalho voluntário nessa área.

Mais do ACidade ON