Aguarde...

cotidiano

Santa Casa recebe 5 respiradores e 7 monitores do todos pela Saúde

As doações foram feitas com o intuito de apoiar instituições no enfrentamento da pandemia.

| ACidadeON/São Carlos

Os cinco respiradores doados pelo Itaú Unibanco por meio do Todos pela Saúde Foto: Assessoria Santa Casa

A Santa Casa recebeu a doação de cinco respiradores e 7 monitores do Todos pela Saúde (www.todospelasaude.org), iniciativa lançada pelo Itaú Unibanco para enfrentar o novo coronavírus e seus efeitos sobre a sociedade brasileira. Os equipamentos vão ser usados nos leitos de UTI da ALA COVID, montada pelo hospital.

Do início da pandemia até agora, 187 pacientes com resultado positivo para COVID-19 receberam atendimento no hospital. Destes, 19,7% faleceram (37 óbitos). A taxa de mortalidade é menor que a média nacional dos hospitais brasileiros, públicos e privados, que é de 35,4% (Fonte: UTIs Brasileiras Registro Nacional de Terapia Intensiva/ Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) e Epimed Solutions).

"A Santa Casa tem mortalidade em COVID-19 comparável a pacientes que internam nas instituições mais ricas em recursos do país. Isso é resultado do empenho e comprometimento das equipes de fisioterapia e enfermagem, bem como do time de especialistas médicos com quem trabalhamos. E esses equipamentos modernos, de ponta, doados pelo Todos pela Saúde vão facilitar o dia-a-dia dos nossos profissionais e nos permitir oferecer um atendimento com ainda mais excelência", afirma o infectologista e gerente médico da Santa Casa, Roberto Muniz Junior.   

Monitor e respirador instalados em um dos leitos para atendimento COVID Foto: Assessoria Santa Casa

A doação foi feita por meio do Projeto Todos pela Saúde, iniciativa lançada em abril pelo Itaú Unibanco para enfrentar o novo coronavírus, com um aporte inicial de R$ 1 bilhão. Esses recursos são administrados e direcionados por um grupo de especialistas da área da saúde. O projeto é liderado por Paulo Chapchap, diretor-geral do Hospital Sírio Libanês, e conta também com a participação de Drauzio Varella, médico, cientista e escritor; Gonzalo Vecina Neto, ex-presidente da Anvisa; Maurício Ceschin, ex-diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde; Eugênio Vilaça Mendes, consultor do Conselho dos Secretários de Saúde; Sidney Klajner, presidente do Hospital Albert Einstein; e Pedro Barbosa, presidente do Instituto de Biologia Molecular do Paraná, instituição ligada à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).  

Para o provedor da Santa Casa, Antônio Valério Morillas Júnior, iniciativas como essa são fundamentais para que as instituições filantrópicas consigam manter seus atendimentos, em especial nesse momento de pandemia. "Para se ter uma ideia, os recursos repassados pelo Governo Federal à Santa Casa cobrem apenas 64% dos custos com os procedimentos SUS realizados pelo hospital. Em função dessa defasagem da tabela SUS, ações como a do Itaú nos ajudam a manter a qualidade dos nossos serviços", comenta.

Mais do ACidade ON