Aguarde...

cotidiano

Conjunto de fatores contribui para baixa mortalidade em São Carlos, diz infectologista

Bernardino Alves Souto fez uma análise sobre classificação da Abramet que apontou São Carlos como a cidade com menos mortes entre os municípios com mais de 100 mil habitantes.

| ACidadeON/São Carlos

Valinhos já registrou seis mortes por coronavírus (Foto: Divulgação)
 

A Comissão de Estudos Epidemiológicos para enfrentamento da Covid-19, da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, Abramet, divulgou a classificação de "mortes por Covid-19" das cidades do Estado de São Paulo com mais de 100 mil habitantes. A primeira da lista com menos mortes é a cidade de São Carlos: são cerca de 18 mortes por 100 mil habitantes.  

Embora a pesquisa aponte um dado positivo, o infectologista e professor do departamento de medicina da UFSCar, Bernardino Alves Souto, comenta que é preciso analisar as informações de maneira mais ampla.  

Segundo ele, os índices de morte dependem de um conjunto de características do município, que não apenas o enfrentamento à covid-19.  "Existem vários fatores que influenciam a mortalidade populacional pela covid. Então, por exemplo, municípios que têm uma população mais velha provavelmente vão ter mais mortalidade por covid. Municípios mais pobres, vão ter mortalidade mais alta por covid. Municípios que têm muita gente institucionalizada, albergada, têm mais chance de ter mais mortes por covid em casos de surtos concentrados. Municípios que têm uma qualidade de assistência de saúde mais difícil, ou um serviço de vigilância epidemiológica com menos qualidade, também poderão ter mais morte por covid", disse. 

"Então o que determina a mortalidade por covid é o somatório de fatores: renda per capita da população; escolaridade média; o índice de desenvolvimento socioeconômico; a quantidade de pessoas morando em casas menores ou maiores; a distribuição da população por faixa etária; o perfil de doenças crônicas que existe na população. Então, o somatório de tudo isso é o que determina a mortalidade populacional por covid", complementou.  

Professor Bernardio Alves Souto - Foto: divulgação/redes sociais

O infectologista avalia que a pesquisa é válida ao indicar os índices de mortalidade num município, mas não permite fazer comparações entre as cidades. No caso de São Carlos, outros indicadores positivos contribuem para uma mortalidade mais baixa. "Então, se eu tiver que comparar um município com outro, não é interessante que o dado seja analisado de maneira bruta. O importante é que a gente tenta fazer essas padronizações de acordo com as características de cada lugar, porque em um lugar que é mais pobre, por melhor que seja o serviço de saúde, ele ainda pode ter mortalidade maior. A gente sabe que em pessoas que vivem em condições de pobreza, a covid mata mais. Então é muito importante a gente valorizar isso e, ao mesmo tempo, levar em consideração as limitações deste tipo de cálculo para fins de ranqueamento entre municípios" disse. 

"Mas São Carlos é uma cidade que se você fizer o somatório de tudo isso, a qualidade da assistência médica que as pessoas têm recebido aqui, o nível de desenvolvimento socioeconômico do município, a média de escolaridade e renda per capita em São Carlos é maior do que a de muitos outros municípios. E isso, de fato, colabora para que a mortalidade por covid aqui seja menor", complementou. 

Neste momento, São Carlos tem 49 mortes confirmadas por covid-19. O 49º óbito foi divulgado na última sexta. Trata-se de um homem de 65 anos, internado desde o dia 25 de setembro, e que morreu no dia 12 de outubro, mas com notificação confirmada apenas na última sexta.

Mesmo com essa confirmação recente, o ritmo das mortes vem diminuindo em são carlos. Nos últimos 30 dias, foram apenas 6 mortes contabilizadas na cidade.  

Mesmo assim, é fundamental continuar com todas as medidas de segurança estabelecidas pelos governos estadual e municipal.

Mais do ACidade ON