Aguarde...

cotidiano

São Carlos sonda sequenciamento genético de nova cepa

Secretaria de Saúde entrou em contato com a USP para a realização de exames; testes mais rápidos e casos entre jovens foram discutidos em reunião do Comitê de Emergencial

| ACidadeON/São Carlos

Novas ações foram discutidas em reunião do Comitê Emergencial. Foto: Divulgação / Prefeitura de São Carlos
A Secretaria de Saúde de São Carlos (SP) está sondando a possibilidade de enviar amostras para a USP avaliar a ocorrência de nova cepa na cidade. A intenção foi discutida em reunião do Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus na segunda-feira (22).

Segundo a Prefeitura, os gestores de hospitais locais foram informados que o Departamento de Vigilância em Saúde está verificando junto ao Departamento de Medicina Tropical da USP para saber se a instituição aceita exames aleatórios para realizar o sequenciamento das amostras para comprovação da ocorrência da cepa de Manaus na cidade.
 
Leia também: 
 
Santa Casa: 55% dos pacientes internados na UTI com Covid-19 não sobrevivem  
 
Antiviral reduz tempo de Covid-19 em pacientes fora de hospitais, diz estudo  
 
São Carlos está na 4ª posição em ranking de vacinação


De acordo com a diretora da Vigilância em Saúde, Crislaine Mestre, o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, apenas aceita fazer o sequenciamento de casos com maior probabilidade de reinfecção, como os que têm duas ou mais detecções por meio de RT-PCR com intervalo de 90 dias. Ainda é necessária a notificação do Grupo de Vigilância Epidemiológica com laudos laboratoriais e relatório dos casos.

Na reunião, também foram discutidas a aplicação de testagens mais rápidas que o RT-PCR, como o teste de antígeno para Covid-19 realizado para identificar a infecção e mesmo o GeneXpert, o mesmo que já era utilizado para outros testes moleculares rápidos como a pesquisa de influenza.

A infectologista Bárbara Martins, do Hospital Universitário (HU), revela que a instituição vem desde o início desse ano constantemente com 100% de ocupação. "Temos 10 leitos de UTI/SUS e quando um paciente recebe alta, já temos outro esperando a vaga".

Desde o início da pandemia o HU já recebeu pacientes, fora os de São Carlos, de Américo Brasiliense, Tabatinga, Santa Rosa do Viterbo, Santa Lúcia, Porto Ferreira, Ituiutaba, Ibitinga, Ibaté, Gavião Peixoto, Dourado, Descalvado, Boa Esperança do Sul e de Araraquara.

Já o vice-presidente da Unimed, Ivan Linjardi, disse que esse ano de 193 pacientes internados, 132 já chegaram com diagnóstico positivo para Covid-19 e 15 pacientes foram a óbito. "Percebemos que a faixa etária dos pacientes vem baixando. Hoje a faixa etária dos 41 a 60 anos representa 23% dos atendimentos", afirmou.

Para o coordenador do Comitê Emergencial de Combate ao Coronavirus, Mateus de Aquino, a reunião foi muito importante para todos. "A DRS III também participou da reunião e vamos aguardar o pronunciamento do governador João Doria nesta quarta-feira (24) para definirmos novas medidas".

"Sabemos que a situação na região está muito preocupante e isso não exclui São Carlos. O que estamos vendo é que os números não estão diminuindo, ao contrário, cada dia temos mais positivados e os óbitos estão em alta. Vamos aguardar qual serão as austeras medidas do governador e uma nova reunião com coletiva à imprensa deve acontecer nos próximos dias", finaliza o coordenador.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON