Aguarde...

cotidiano

Plano SP: veja indicadores da região de São Carlos

São Carlos (SP) tem fila de espera por leitos em hospitais públicos há semanas; Plano São Paulo deve ser atualizado nesta quarta (9)

| ACidadeON/São Carlos

São Carlos faz parte da DRS-3. Foto: Reprodução

O Departamento Regional de Saúde de Araraquara (DRS-3), a qual São Carlos (SP) faz parte, está com a ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) abaixo dos 90% desde o início de junho. Nesta quarta-feira (9) há atualização do Plano São Paulo.

Os indicadores começaram a baixar no dia 28 de maio, quando a região passou de 91,2% para 88,%. Desde então, a taxa de ocupação está variando, mas segue abaixo dos 90%.

Nesta semana, os indicadores estão em queda diária e hoje segue em 87,9%, menor número dos últimos cinco dias. Os dados são da Fundação Seade, do Governo do Estado de São Paulo.

Neste momento, o Estado tem oito Regiões Administrativas (RAs) com índices de ocupação de UTIs acima dos 90%, sendo o mais alto em Marília (95,3%), seguido por Barretos (95,1%) e Ribeirão Preto (94,6%).

Casos e óbitos
Segundo a Fundação Seade, o DRS-3 contabiliza 84.617 casos positivos de Covid-19, sendo 599,6 casos a cada 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, com uma variação semanal de 1,7%.

Já os óbitos registraram queda de 0,9% nesta semana. Até o momento foram 2.053 vidas perdidas pela doença, sendo 22,1 óbitos a cada 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. 

Veja mais: 

    - Situação da pandemia em São Carlos é de "extrema preocupação", diz Unimed 

    - Plano SP: governador anuncia novidades no combate à pandemia

Comparação
Os números, no entanto, estão diferentes da situação relatada pelas duas maiores cidades da regional: São Carlos (SP) e Araraquara (SP).

Na terça-feira (8), a cidade sede da DRS-3 tinha dois pacientes em estado grave esperando por vagas em UTI. A situação, segundo o prefeito Edinho Silva, é a pior dos últimos meses e pode ocasionar um novo lockdown.

Já a capital da tecnologia está desde o início do mês com UTIs lotadas e pessoas sendo atendidas em leitos de estabilização enquanto aguardam por leitos em hospitais públicos.

No último boletim, o município contabilizava 128 pessoas internadas em decorrência da doença, sendo 41 na enfermaria, 42 adultos em UTI, nove em Unidades de Cuidados Intermediários (UCI) e cinco em Unidades de Suporte Ventilatório (USV), além de oito pessoas aguardando transferência.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON