cotidiano

Especial coronavirus

Autoteste de Covid: vendas aumentam em farmácias de São Carlos

Aumento de casos e de pessoas com sintomas gripais tem provocado aumento na procura pelo diagnóstico rápido; protocolo é diferente para esse tipo de teste

| ACidadeON/São Carlos -

Vendas de autotestes de Covid-19 aumentaram em farmácias de São Carlos. Foto: CBN

Com o aumento de casos de Covid-19 e muitas pessoas com sintomas gripais, o rápido diagnóstico para a doença tem sido a escapatória para muitos moradores. Em São Carlos, algumas farmácias registraram aumento na procura por autotestes na primeira quinzena de junho.

Dados da Vigilância Epidemiológica apontam que quase 3,5 mil casos de Covid-19 e mais de 4 mil notificações de sintomas gripais foram registrados entre os dias 1º e 15 de junho. A situação está provocando superlotação em unidades de saúde, e com o caos na saúde pública, o autoteste foi colocado no radar.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde Crislaine Mestre, o autoteste é útil como uma pré-triagem, mas para o diagnóstico definitivo do coronavírus, o paciente tem que procurar logo em seguida um serviço de saúde para garantir que seja feito acompanhamento.

"Ele vai servir, por exemplo, para aquelas pessoas que não trabalham, que não precisam ficar isoladas, servem para a pessoa saber se ela está com a doença ou não, e manter esse isolamento. Para que seja um diagnóstico definitivo ela deve procurar o sistema de saúde, seja ele público ou privado, para que receba todas as orientações com relação ao tempo de isolamento e atestado", explicou.  

VEJA MAIS 

Veja como fica a vacinação durante o feriado em São Carlos 

OMS: mortes por Covid-19 voltam a aumentar no mundo

Vendas de autotestes de Covid-19 aumentaram em farmácias de São Carlos. Foto: CBN
Nas farmácias
Em um estabelecimento da Avenida São Carlos, o autoteste custa R$ 67,90, com apenas uma marca disponível. Quem levar dois tem desconto e cada um sai por R$ 58,90. No último final de semana, a drogaria vendeu mais de 20 autotestes por dia.

Em outra farmácia da Avenida Carlos Botelho, também só tem uma marca e cada unidade custa R$ 69,90. Segundo os funcionários, apesar da alta nas vendas, muitos clientes preferem o teste rápido antígeno. São cerca de 90 testes antígenos por dia, contra oito autotestes vendidos diariamente.

Entre as farmácias visitadas pela CBN São Carlos, o menor preço foi encontrado em uma drogaria da Avenida Miguel Petroni, onde a marca mais barata custa R$ 59,90, e quem levar duas unidades, cada um sai por R$ 49,90. Segundo a farmacêutica da unidade, Priscila Romano, apesar da praticidade e da economia atraírem os clientes, muitos desconfiam do resultado, mesmo com as instruções dos profissionais e do laboratório do exame.

"Muitas pessoas tem mais desconfiança se o teste é de fato eficaz, se ele de fato consegue identificar se tem ou não o coronavírus no organismo. Esse teste identifica o antígeno, não o anticorpo. O antígeno é um pedacinho do vírus, então se você tem o vírus obviamente esse pedacinho vai estar em você e o teste consegue detectar", explicou.

Na mesma farmácia, também tem alta procura por um teste em que o fabricante emite o atestado para o paciente em casos positivos. O documento é gerado pelo site do laboratório, mas pode não ser aceito pelas autoridades municipais, portanto é importante questionar os órgãos em que o munícipe deverá apresentar.

"Deu positivo? Entra no site, vê o laudo que emitem, vê se precisa notificar a vigilância ou se a própria empresa faz isso, e você aproveita e liga para o seu serviço, entra em contato com a diretoria da escola da criança, ou da diretoria da universidade perguntando qual laudo é necessário para poder pegar o atestado", disse Priscila. 

LEIA MAIS 

Cinemas de São Carlos estreiam "Lightyer" e "Um Broto Legal" 

Jovem é assassinado após discussão familiar em São Carlos

Publicidade