Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Estudantes da USP são selecionados para programa de empreendedorismo do Instituto TIM

Quarta edição do Academic Working Capital apoia projetos inovadores de estudantes com orientação técnica e de negócios

| ACidadeON/São Carlos

Estudantes da USP são selecionados para programa de empreendedorismo do Instituto TIM
De um aplicativo de compra e venda de moedas estrangeiras entre pessoas físicas até uma turbina eólica de baixo custo. Uma máquina automática de milk-shakes acionada por tablet e um equipamento autônomo para aplicação de defensivos agrícolas, passando por um dispositivo eletrônico de mobilidade inteligente para cegos. Esses são alguns dos projetos selecionados para a quarta edição do Academic Working Capital, programa de empreendedorismo universitário do Instituto TIM.

Para a edição de 2018, foram selecionadas 32 equipes de faculdades de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Bahia. Podem participar estudantes em fase final de graduação que possuem seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) voltado para uma solução tecnológica ou de inovação. Os universitários recebem acompanhamento, orientação de negócios e recursos financeiros para transformar sua ideia em um produto ou negócio. No fim do ano, participam de uma Feira de Investimentos e podem apresentar suas soluções para profissionais do mercado e investidores. Em suas três primeiras edições, o AWC já apoiou o desenvolvimento de cerca de 80 projetos.

Projetos da USP SÃO CARLOS são selecionados para o AWC
Alunos da Universidade de São Paulo Campus São Carlos foram selecionados para participar do Academic Working Capital, do Instituto TIM. O projeto EcoCups, desenvolvido pelos alunos Rubens Henrique de Carvalho Maria (Engenharia Mecatrônica), Paulo Victor Peluso da Silva (Engenharia Elétrica São Carlos) e Diogo Ruiz Luschini (Engenharia de Produção), cria uma máquina semi-automatizada e compacta que realizará a transformação de garrafas de vidro em utensílios domésticos. A transformação ocorrerá através dos processos de corte e polimento da borda cortada com maçaricos, realizando ambos os processos de maneira contínua e totalmente automatizada. A startup tem a missão de aprimorar métodos e processos para o reaproveitamento de garrafas de vidro.

Já o projeto HeliDrop, dos alunos Victor Hugo de Carvalho Pereira Turcato (Engenharia Mecatrônica) e Bruno Lotto Bagarini (Engenharia Elétrica) apresenta um equipamento autônomo para aplicação de defensivos agrícolas, com o serviço de pulverização utilizando VANTs de alta capacidade de carga para melhorar o combate às pragas. A solução busca oferecer melhor uniformidade na aplicação de defensivos em cada parte do terreno e com velocidade média para o tratamento de determinada área.

"Já iniciamos o cronograma de 2018 com os workshops e orientação para os projetos, que são bastante variados. Temos equipes trabalhando com sistemas mecatrônicos, Internet das Coisas, tecnologias sociais, reciclagem, mobilidade, gestão de empresas e segurança, dentre outros. Nos três primeiros anos vimos uma clara evolução, o que nos deixa animados para o desenvolvimento das turmas desse ano", conta Luis Minoru Shibata, Presidente do Instituto TIM.

Sobre o Instituto TIM

O Instituto TIM (www.institutotim.org.br) tem como missão criar e potencializar recursos e estratégias para a democratização da ciência, tecnologia e inovação, promovendo o desenvolvimento humano, utilizando a tecnologia móvel como um dos principais habilitadores. Define sua atuação em projetos focados em quatro pilares: Ensino (projetos educacionais para crianças e jovens); Aplicações (soluções em software livre); Inclusão (difusão do conhecimento) e Trabalho (novas oportunidades de atuação e capacitação).

Em parceria com diversas instituições federais e mais de 60 secretarias municipais e estaduais, como de Educação, Cultura e Planejamento em todo o país, as ações do Instituto TIM já alcançaram cerca de 400 municípios, em todos os 26 estados e Distrito Federal, beneficiando mais de 700 mil pessoas, especialmente, crianças de 6 a 12 anos.

Mais do ACidade ON