Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Ciclista fratura o rosto ao ser atropelado por ônibus da Suzantur

"Horrível, podia ter morrido", afirma ex-esposa. Família acusou motorista de imprudência e cobra assistência à vítima. Problema de saúde antigo também preocupa

| ACidadeON/São Carlos

Ciclista fratura o rosto ao ser atropelado por ônibus da Suzantur
 
Um ciclista de 51 anos foi atropelado por um ônibus na sexta-feira (6) na Avenida Trabalhador São-Carlense, próximo ao viaduto da Avenida São Carlos. Segundo a ex-mulher da vítima, Ivana Mazzonetto, uma testemunha da colisão afirmou que o motorista do ônibus dirigia de forma imprudente quando atingiu Dorival Aparecido Domingues. Além disso, a família reclama da falta de assistência prestada pela Suzantur ao homem após o caso.  

De acordo com Ivana, Dorival havia saído para pagar uma conta em um mercado na Avenida São Carlos em um horário próximo à partida do Brasil contra a Bélgica. "Como ele é evangélico e não liga para a Copa do Mundo, pensou que estava aberto e foi lá pagar, mas estava fechado. Na volta, ele estava em uma curva, no canto da rua. Me falaram que o ônibus veio de frente e pegou ele. O motorista veio buzinando para ele e o Dorival ergueu os braços, porque ele estava no lugar certo e não dava para o ônibus passar. O ônibus vinha e deu de frente nele. Quem viu falou que foi horrível, podia ter morrido. Não tinha carro nenhum na rua, ninguém, estava todo mundo parado vendo o jogo do Brasil. Todo mundo estava em casa, a rua estava vazia. Tanto que, quando cheguei na Santa Casa, precisei ajudar a segurar o braço dele para fazer o Raio-X, porque não tinha ninguém lá", afirmou.  

Segundo a ex-mulher, a mesma testemunha teria afirmado que o motorista dirigia de forma imprudente, fazendo zig-zag pela rua, quando atingiu Dorival, arremessando o ciclista. O homem foi socorrido com fraturas no ombro e na face, além de diversos ferimentos por todo o corpo, e levado para a Santa Casa. Ele vai precisar passar por uma cirurgia na face.

Ivana conta que está indignada com a falta de assistência por parte da Suzantur, responsável pelo transporte público na cidade. Além disso, um problema de saúde antigo preocupa a família de Dorival. "Aconteceu na sexta-feira. Meu filho está na Santa Casa com o pai dele, que está internado, desde então. Não sabemos nem quando vai fazer essa cirurgia no rosto. Fiquei muito indignada, porque a Suzantur falou que ia dar assistência, mas ele ficou lá das 15h até a meia noite para conseguir um quarto. Ontem avisei a médica que ele não havia nem tomado banho. Foi muita sacanagem. A Suzantur foi até lá às 15h e falaram que iam dar assistência para o que fosse preciso. Como foi demorando muito, ele começou a cheirar mal no corredor, porque estava com muito sangue. Ele tem uma válvula na cabeça e foi justo nesse lugar que ele bateu, estamos preocupados. Ele caiu e bateu a cabeça. Ele sofria de epilepsia, colocou essa válvula há quatro anos e não teve mais crises, mas toma remédio controlado ainda. Ontem fui lá e ele ainda estava com muita dor de cabeça onde bateu", justificou.  

"Na sexta a Suzantur disse que ia dar assistência, mandaram um representante, e falaram que iam ajudar se precisasse de algo. Depois o meu filho foi ligar para ele, porque a gente queria pelo menos um quarto, já que ele estava com dor, todo quebrado. O funcionário da Suzantur desligou o telefone na cara do meu filho, foi muito mal educado, e nem foram mais lá. Hoje ele ligou para mim e falou que só vão dar assistência depois que meu ex-marido sair do hospital. Meu filho trabalha e o pai está precisando de alguém para ajudar, porque está com o ombro quebrado. Ele quebrou parte da face e vai precisar de cirurgia, está com muita dor nos dentes. Tinha acabado de pagar os óculos e quebrou também. As testemunhas disseram que o ônibus quase passou em cima da cabeça dele", completou.  

Revoltada, Ivana pede que a situação do transporte público seja analisada em São Carlos. "Minha intenção é mostrar isso para todo mundo, não está certa a situação do transporte público em São Carlos. Eu e minha família usamos bastante e estamos extremamente insatisfeitos com isso, cada hora é uma história diferente. É muita falta de respeito com a população, isso precisa mudar, vamos esperar acontecer algo grave? Vão acontecer esses acidentes até quando?", questionou.  

Suzantur 
Em nota, a Suzantur lamentou o ocorrido e disse que vai apurar as causas do acidente, tomando as medidas cabíveis. "A Transportadora Turística Suzano Ltda. (Suzantur), filial São Carlos, em relação ao incidente envolvendo o carro 616 da empresa (Antenor Garcia Santa Felícia, linha 40), na tarde de sexta-feira (6), na av. Trabalhador São Carlene, em São Carlos, esclarece que foi dada toda a assistência necessária à vítima e que foi realizado Boletim de Ocorrência para apurar as causas do ocorrido. Internamente, a empresa ouvirá o motorista envolvido e serão tomadas as providências necessárias de acordo com as conclusões. A empresa lamenta o ocorrido e reforça sua política que prioriza a segurança no trânsito", explicou o comunicado.   

ATENÇÃO: IMAGENS FORTES!



Veja também