Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Acusado de matar esposa e enteada passa por audiência em São Carlos

Renato Barufa, de 38 anos, assassinou brutalmente as vítima utilizando uma faca, dentro da própria casa no Jardim Medeiros

| ACidadeON/São Carlos


Renato Barufa do Carmo confessou o crime após ser preso - Foto: ACidade ON São Carlos
Renato Barufa do Carmo passará por audiência de instrução nesta sexta-feira (17). Ele é acusado de matar a facadas a esposa e a enteada em fevereiro deste ano, dentro da casa onde morava no Jardim Medeiros, em São Carlos.  

Laudo

De acordo com o parecer apontado pela perícia técnica da Polícia Civil,  os laudos microscópios demonstram a crueldade do criminoso durante o assassinato.  

Marisa Cristina Borges Ernesto, de 40 anos, e a adolescente Larissa Cristina Ernesto, de 18 anos, foram brutalmente assassinadas por Renato. Segundo a Polícia, as vítimas foram pegas de surpresa e o criminoso tinha plena consciência dos atos, apesar de alegar ser usuário de drogas há 20 anos. 

"O acusado confessou as práticas dos crimes apurados de forma fria, sem demonstrar nenhum tipo de arrependimento, dizendo ter utilizado uma faca grande para assassiná-las", explica o laudo pericial. No mesmo texto, é descrito que mãe e filha foram encontradas no quarto e no banheiro do imóvel, ambas com ferimentos no pescoço, sendo que a adolescente também apresentava lesões nos braços, indicanto tentativa de se defender. 

Após assassiná-las, Renato enviou mensagens a partir de seu celular para outras pessoas com o objetivo de despistar as autoridades. Ele apenas confessou o crime para sua mãe, que desconfiou da conduta do rapaz. O motivo, segundo Barufa, foi uma suposta traição, nunca confirmada.  


Prisão

Renato afirmou ao delegado responsável pelo caso, Gilberto de Aquino, que foi até o quarto onde estava a filha dele, uma criança de 8 anos, e a levou até a casa da avó. Em seguida, ele ficou morando na casa da mãe por uma semana, sem contar o que havia acontecido.

Nesse período, o criminoso teria voltado algumas vezes na casa onde matou as mulheres para alimentar o cachorro da família. Então, somente no dia 10 de fevereiro, decidiu contar que havia matado a mulher e a enteada para os familiares. A mãe dele foi até a casa onde estavam os corpos e, na sequência, chamou a Polícia Militar.

De acordo com o delegado, o suspeito, que morava há 9 anos com a mulher e a enteada, não demonstrou arrependimento pelo crime. "Ele fala que não sabe, que usou drogas e não tinha a intenção de fazer. Ele merece ficar preso, não sou juiz, mas é um crime extremamente cruel, tem que ficar preso. Apesar de ele alegar que fez porque fez uso de entorpecente, se todo viciado resolver sair matando a sociedade, nós estamos realmente perdidos", afirmou Aquino.

Diante da confissão e das evidências, o delegado pediu a prisão temporária do Renato por duplo homicídio qualificado e feminicídio. Ao final deste período, o delegado também pediu pela prisão preventiva. Drogas encontradas com ele foram apreendidas.  


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON