Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Fernando Ganci vai à juri nesta segunda (2) por matar tatuador em 2018

Marcos Tsunami, como era conhecido, foi assassinado com quatro disparos de arma de fogo após uma briga de trânsito.

| ACidadeON/São Carlos

O empresário Fernando Ganci matou tatuador em briga de trânsito em São Carlos Foto: Reprodução/EPTV

O empresário Fernando Ganci, acusado de matar a tiros o tatuador Marcos Gentil Romero, conhecido como Tsunami, em uma briga de trânsito no mês de dezembro de 2018, vai a júri popular na manhã desta segunda-feira (2), no Fórum Criminal de São Carlos. 

Ganci está preso na detenção provisória da penitenciária de Araraquara. Ele confessou o crime e foi indiciado por homicídio duplamente qualificado. Se condenado, pode pegar uma pena de 12 a 30 anos de prisão.

O conselho de sentença que irá julgá-lo é formado por sete jurados. Ganci será defendido pelo advogado Gustavo Penna, o mesmo que defendeu Édson Ricardo da Silva, conhecido como Banana, e Luiz Antônio Carlos Venção no caso do assassinato do sargento Paulo Sérgio Arruda, em Matão (SP), quando o policial tentou ajudar um padre que era extorquido pelos criminosos, após a gravação de vídeo íntimo. Ambos foram condenados a 24 anos de prisão, em júri que aconteceu em agosto.  



Crime   



No dia 3 de dezembro de 2018, o tatuador Marcos Tsunami foi morto a tiros dentro do próprio carros na região do Terminal Rodoviário de São Carlos, no Centro. 

O crime foi registrado por câmeras de segurança de um supermercado. Após uma discussão, o empresário Fernando Ganci desceu de seu veículo armado e alvejou o tatuador com quatro tiros, no tórax e na cabeça. Marcos morreu no local. 

O assassino ainda tentou fugir da cidade, mas foi capturado em outro estado pela Polícia Militar.Em depoimento, o empresário disse que atirou por impulso, ao achar que o tatuador iria pegar uma arma e atirar contra ele. 

Vítima  

Marcos Gentil Romero, o Tsunami, tinah 36 anos e trabalhava em um estúdio de tatuagens na rua Sete de Setembro, em São Carlos, além de também tatuar em um estúdio de Porto Ferreira, cidade onde morava e onde foi enterrado. Ele deixou mulher e um filho.  

Marcos Tsunami morreu em provável briga de trânsito (foto: redes sociais)



Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON