Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Suspeito de matar homem com facada no pescoço é preso pela DIG de São Carlos

Jonathan Rodrigo Neo confessou ter matado Leandro Francisco de Lima Santos, de 27 anos. Crime aconteceu no dia 26 de agosto, na Vila Isabel

| ACidadeON/São Carlos

Jonathan Rodrigo Neo se entregou nesta segunda-feira (9). Foto: ACidade ON São Carlos
 

A equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São Carlos prendeu Jonathan Rodrigo Neo, de 36 anos, pela morte de Leandro Francisco de Lima Santos, de 27 anos.

Neo já estava sendo procurado pela Polícia Civil e se entregou na tarde desta segunda-feira (9). O crime aconteceu no dia 26 de agosto, na Vila Isabel. 

De acordo com o delegado Geraldo Souza Filho, o acusado alegou que vinha sendo ameaçado pela vítima e agiu em legítima defesa. "Há quatro anos, os dois estavam embriagados, sob efeito de substância entorpecente, e entraram em luta corporal. A vítima [Leandro] agrediu violentamente o Jonathan, deu uma paulada na cabeça dele, e ele precisou ser socorrido ao hospital. Depois desse fato, segundo ele, a vítima vinha o ameaçando toda vez que eles se encontravam", explicou. 

Delegado Geraldo Souza Filho. Foto: ACidade ON São Carlos
 

Ainda segundo o delegado, Jonathan e Leandro eram catadores de sucatas. No dia do crime, o acusado afirmou que eles teriam se encontrado na Rua Nuncio Cardinalli, na Vila Isabel, e a vítima teria o atacado com uma faca. Para se defender, Jonathan teria conseguido parar o ataque e, na sequência, golpeou Leandro no pescoço usando a faca dele.  

No entanto, a Polícia Civil colheu informações diferentes sobre o fato. "Nós temos informações que a história aconteceu mais ou menos assim, só que essa faca estaria com o indiciado, não com a vítima. Esse detalhe é o que não está batendo com o que ele está dizendo. Tem testemunhas que viram isso e disseram que, na verdade, ele que partiu para cima da vítima e não o contrário. Mas como ele está aqui dizendo, ele tem o direito de falar o que quiser. Ele confessou o crime e alegou legítima defesa", explicou Souza.  

Jonathan Rodrigo Neo, que já tinha passagem pelo crime de roubo e porte ilegal de arma, teve a prisão temporária decretada por cinco dias.  

Após esse período, o delegado explicou que deve pedir a prisão preventiva do acusado.  

VEJA FOTOS DO DIA DO CRIME:



Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON