Aguarde...

cotidiano

Ministra Damares Alves recebe título de cidadã honorária de São Carlos

Decreto legislativo foi proposto pelo vereador Moisés Lazarine (DEM). Damares morou na cidade e se formou em direito na antiga Fadisc

| ACidadeON/São Carlos

Ministra Damares Alves e vereador Moisés Lazarine (DEM) em Brasília. Foto: Divulgação/Redes Sociais
 

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, recebeu o título de cidadã honorária de São Carlos. A homenagem foi concedida pela Câmara Municipal, na tarde de terça-feira (29).

Autor da homenagem, o vereador Moisés Lazarine (DEM) discursou no plenário. "Quero agradecer a cada um dos vereadores que votaram para conceder o título a essa cidadã são-carlense, a nossa ministra Damares Alves. Hoje nós temos orgulho de ter uma pessoa que estudou em São Carlos, formou-se em direito aqui, uma pessoa que teve familiares enterrados aqui e declarou, em uma das entrevistas na Rádio São Carlos, que pretende passar seus últimos dias de vida aqui nessa cidade", disse.  

O político também criticou um morador da cidade que teria dito, em um áudio divulgado em um grupo de whatsapp, que deveriam soltar Damares dentro de um presídio com 15 presidiários que não veem uma mulher há dez anos, incitando estupro e violência contra a mulher. "Nós, vereadores de São Carlos, estamos retribuindo a essa cidadã são-carlense a injustiça que foi cometida por um dos cidadãos que não representa os homens dessa cidade e, muito menos, as mulheres. Uma atitude porca, desprezível", afirmou Lazarine.  

"Independente se ele é ateu ou de outra religião, não lhe dá o direito de ele ofender nenhuma mulher sequer, ainda mais lhe desejar um estupro coletivo. Pior do que isso, além de ser coletivo, por vários presidiários que estão há mais de 10 anos sem ver mulher, e, para piorar a situação, desejar que seja por várias horas seguidas. Olha o nível do ódio e de maldade no coração dessa pessoa", complementou o vereador.   

Através de sua página oficial no Facebook, a ministra lamentou as ofensas do são-carlense contra ela. Confira:

Ministra se manifestou sobre as ofensas nas redes sociais. Foto: Reprodução/ Facebook

Passado em São Carlos  

Damares Alves se mudou para São Carlos em 1989 e se formou em direito na antiga Faculdade de Direito de São Carlos, a Fadisc.  

Como advogada, trabalhou na Secretaria de Turismo da Prefeitura. Em 1998, se mudou para Brasília para trabalhar como assessora parlamentar na Câmara dos Deputados.  

Em 2015, se tornou assessora jurídica do senador Magno Malta (PR-ES). Em 2019, foi nomeada ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro (PSL).



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON