Aguarde...

cotidiano

Polícia indicia suspeito de atirar contra entregador e em vizinho

Homem foi ouvido nesta sexta-feira (10) no 1° Distrito Policial de São Carlos. O revólver utilizado nos crimes também foi apreendido

| ACidadeON/São Carlos

Delegado Maurício Antônio Dotta e Silva (Foto: Arquivo/EPTV)
 

Um homem que é suspeito de atirar contra o próprio vizinho, em dezembro de 2019, e em um entregador, na quarta-feira (8), foi identificado e interrogado por policiais civis do 1° Distrito Policial de São Carlos nesta sexta-feira (10).  

De acordo com delegado Maurício Dotta, ele confessou os crimes e entregou o revólver utilizado. "O setor de investigações do 1° DP conseguiu identificar esse rapaz que teve esse problema com esse entregador e conseguimos que ele confessasse sua participação nesse delito. Além de um outro, no próprio bairro dele, quando ele também alvejou com dois tiros um vizinho. E um outro caso, em que ele praticou danos contra o portão de uma outra residência", explicou Dotta.  

Ele foi indiciado pelas duas tentativas de homicídio e pelo dano contra o portão de uma outra vizinha.  

Por enquanto, ele vai responder em liberdade, mas o delegado vai analisar a possibilidade de pedir a prisão preventiva do suspeito.  

Ainda segundo a Polícia Civil, o homem tem passagem pelo crime de furto.  

A arma também foi apreendida pela Polícia Civil. Foto: ACidade ON São Carlos
 

Briga com os vizinhos  

Na noite do dia 15 de dezembro de 2019, no bairro Jardim Santa Maria II, o indiciado surpreendeu o vizinho, de 33 anos, que estava chegando em casa e realizou vários disparos de arma de fogo contra ele, atingindo dois tiros em seu abdômen.  

Em seguida, ele e uma outra pessoa fugiram usando um gol preto. A vítima foi socorrida e está viva.  

A mulher do homem baleado foi ouvida no dia do crime e disse não sabia o que tinha motivado a agressão.  

No entanto, disse que o indiciado havia brigado com vários vizinhos da rua porque tem ciúmes da esposa.  

Ao delegado, o indiciado disse que discutiu com os vizinhos porque eles estariam tentando filmar o interior da casa dele.  

Na mesma noite, o suspeito teria arremessado um tijolo e pedras contra a casa de uma outra vizinha. Além disso, danificou o portão dela usando um facão.  

Briga de trânsito  

Na noite de quarta-feira (8), o homem atirou nas costas de um entregador após uma discussão de trânsito.  

Segundo a vítima, o agressor a fechou em um cruzamento da Rua Francisco Marigo, no Jardim Cruzeiro do Sul. "Eu estava voltando da entrega e, quando chegou no cruzamento, ele [motorista] chegou a passar um pouco o pare e eu freei para não ter nenhuma colisão. Aí eu peguei e falei pra ele: você não sabe ler? É pare. Alí rolou uma discussão na hora e eu acelerei a moto e saí. Eu olhei para trás e escutei um estalo, no que eu escutei esse estalo já senti queimando na parte de trás das costas", explicou.   


O rapaz disse que não entendeu direto o que tinha acontecido, mas que pensou ter sido atingido por uma bala de borracha. Foi quando percebeu que estava sangrando. "Eu não parei a moto, fui até a UPA, vi que estava saindo sangue e la eu pedi ajuda", acrescenta.  

O tiro acertou o quadril do entregador e a bala permaneceu alojada em sua estrutura óssea.  

Mesmo passando por cirurgia, o médico disse ser arriscado remover o projétil, devido a profundidade em que se encontra. Seu quadro de saúde é estável.  



Mais do ACidade ON