Aguarde...

cotidiano

Acusado de matar mecânico irá a júri em São Carlos

Reginaldo Celso Marcomini teria sido morto após ser confundido com cliente devedor de prostituta na Vila Isabel. Caso aconteceu em julho de 2019

| ACidadeON/São Carlos

Márcio foi morto em um matagal na Rua Santa Gertrudes. Foto: Arquivo ACidade ON
 

A 3ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou, na terça-feira (17), que Bruno de Lima Buchwieser seja julgado por júri popular pela morte do mecânico Reginaldo Celso Marcomini, de 50 anos. Crime ocorreu no dia 12 de julho de 2019, na Vila Isabel, em São Carlos.  

Ele responde pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe, sem dar chance de defesa à vítima. A defesa não foi encontrada pela reportagem do ACidade ON.  

"Aqui não há dúvida sobre a materialidade do delito, que ficou comprovada pelas provas periciais, e quanto à autoria, há indícios de que o réu tenha sido um dos autores das agressões. Deste modo, a responsabilidade penal do apelado quanto ao crime em questão depende de valoração do conjunto probatório, de sorte que a sua submissão a julgamento perante o Conselho de Sentença é de rigor, com o fim de que este Juízo Natural aprecie as teses apresentadas pela acusação e pela defesa e profira a sua decisão, tudo de acordo com a sua competência constitucional", escreveu o relator Andrade de Castro, que ainda não determinou a data para julgamento.  

O crime  

Segundo o TJ-SP, Bruno e Márcio Rodrigo dos Santos Xavier, que já morreu, estavam com uma prostituta na Vila Isabel e ela confundiu Reginaldo com um cliente que ela havia mantido relação sexual, mas não a pagou pelo serviço.  

Por conta disso, Márcio e Bruno foram cobrar a dívida com Reginaldo. No entanto, ao se aproximar da vítima, disse que não era a pessoa que havia feito programa com ela.  

Mesmo sabendo disso, os acusados levaram Reginaldo para um matagal, na Rua Santa Gertrudes, onde o amarraram. Em seguida, espancaram a vítima e o mataram com quatro facadas nas costas.  




Mais do ACidade ON