Aguarde...

cotidiano

São Carlos registra aumento no número de roubos e homicídios

No entanto, dos 23 índices de criminalidade avaliados pela SSP, 18 se mantiveram estáveis ou diminuíram na cidade.

| ACidadeON/São Carlos

Homicídio será investigado pela Polícia Civil (Imagem: Pixabay)
 

O número de homicídios dolosos, quando há intenção de matar, aumentou em São Carlos, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP).  

De janeiro a maio de 2019, foram seis crimes, um a menos do que neste ano.  

Comparando dados mensais, em maio do ano passado foi registrada apenas uma ocorrência. No mesmo mês de 2020, foram três homicídios.  

O primeiro homicídio foi cometido no Jardim Embaré, após uma briga por causa da cobrança de uma dívida.  

O segundo ocorreu Antenor Garcia, onde, segundo testemunhas, duas pessoas em uma moto atiraram em um homem. Ainda não se sabe a autoria e a motivação do crime.  

Já o terceiro homicídio foi no Jardim Botafogo. Após uma briga, o autor esfaqueou a vítima por ela agredir a mãe dele.
Os autores de dois homicídios foram presos pela PM.  

Em 2020, também teve aumento no número de roubo de veículos no acumulado do ano em comparação com o mesmo período de 2019.  

Foram 20 roubos este ano, contra 17 no ano passado.  

De acordo com informações da Polícia Militar, uma quadrilha atuava na cidade, mas foi descoberta.  

Apesar dos aumentos, dos 23 índices de criminalidade avaliados pela SSP, 18 se mantiveram estáveis ou diminuíram na cidade.   

Capitão Renato Gonzalez Foto: Wilson Aiello/EPTV

De acordo com o capitão da Polícia Militar, Renato Gonzalez, a corporação realiza um trabalho contínuo com a comunidade. Além disso, afirmou que nesse período de pandemia as redes sociais estão mais ativas e são por elas que muitos crimes são evitados. "A gente sabe e temos que nos adaptar a sociedade. A sociedade que a gente tem hoje é muito eletrônica, em vez de registrar, a vítima acaba fazendo a comunicação através dessas ferramentas. E a gente tem que observar isso. A gente participa de alguns grupos no Facebook, principalmente de estudantes, onde, na verdade, eles relatam furtos, roubos, alguns casos de assédio. A polícia sem o apoio da população não consegue fazer muita coisa. A gente tem hoje mais de 80 grupos de vizinhança solidária, que começam a perceber que elas têm muito a contribuir com a segurança", explicou.  

Embora os índices de furtos e roubos não aumentaram, o capitão afirma que na pandemia os criminosos aproveitam que estabelecimentos comerciais estão fechados e furtam os locais.  

Outro crime que merece atenção é o roubo a residência. "Como tem menos pessoas circulando nas ruas, com certeza o criminoso tem mais dificuldade. Mesmo assim, a gente teve, apesar do baixo número de registros, crimes bem graves. Tivemos um roubo à residência no Jardim Bandeirantes, onde um criminoso acabou, ao praticar o roubo, usando de violência contra um senhor, ele [vítima] teve uma parada cardiorrespiratória e acabou falecendo", relatou o capitão, completando que esse criminoso já foi preso pela polícia.  

O capitão ressalta que é importante fazer o boletim de ocorrência, mesmo que os danos sejam graves. É possível realizar o registro de forma online pelo site: https://www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br/

Além disso, alguns cuidados podem ser tomados.  "Sempre que observar pessoas em atitude suspeita, ligue no 190. Você pode estar passando em algum bairro, em deslocamento, e percebeu alguém agindo estranho, carregando algum objeto de madrugada, uma TV, liga para o 190. É importante as pessoas também se preocuparem em não facilitar para o criminoso: usar fechadura adequada no portão, deixar a casa fechada; quando for viajar, avisar o vizinho ou alguma pessoa de confiança para estar cuidando da casa; fechar o veículo com a chave; evitar ficar em algum local ermo; se perceber que está sendo seguida, liga para o 190 e procura um lugar um estabelecimento comercial. O criminoso, principalmente o viciado, para poder manter o seu vício, ele acaba utilizando de violência", concluiu Gonzalez.

Mais do ACidade ON